Evora

"Tudo faremos para dar a esta confraria a notoriedade que ela merece “ diz novo Juiz Pedro Luís de Castro(c/som e fotos)

Regional Escrito por  21 Nov. 2021

A Confraria dos Enófilos do Alentejo (CEA) celebrou ontem, em Évora, o seu 30º aniversário, momento que foi celebrado com a realização de diversas iniciativas.

Esta Confraria organiza cursos de prova de vinhos, visitas a regiões vitivinícolas, nacionais e estrangeiras, concursos de vinhos assim como encontros temáticos sobre a vinha e do vinho e tem um papel fundamental na defesa, valorização e promoção dos vinhos do Alentejo.

Destas comemorações fez parte a realização do II Grão Capítulo da Confraria, com a eleição de novos dirigentes.

A Rádio Campanário marcou presença na comemoração dos 30 anos desta Confraria e falou com Pedro Luís de Castro,  Juiz da mesa da Confraria dos Enófilos do Alentejo, ontem eleito, que começou por nos referir “é necessário entrar com a cautela que as circunstâncias impõem e conhecer os cantos à casa”.

O Novo juiz da mesa da Confraria adiantou ainda “sei que estou a lidar com pessoas que há muito tempo dedicam parte da sua vida e do seu saber e da sua capacidade profissional à confraria” pelo que, como refere “terei o cuidado de aprender com aquilo que eles fazem e fizeram inclusive as próprias ideias que eles tinham para o futuro”

Pedro Luís de Castro considera fundamental  “a confraria dos enófilos do Alentejo tem 30 anos e tem um passado de defesa dos vinhos do Alentejo e da visibilidade e notoriedade destes vinhos mas também é necessário que ela própria , enquanto confraria, tenha visibilidade e notoriedade.”

Assim, pretende agora no desempenho do cargo “poder contribuir com todos os elementos da mesa para colocar a confraria no patamar que ela merece.”

Questionado se, na sua opinião, isso não acontece atualmente o juiz da confraria agora eleito refere “temos que pensar que o covid19 condicionou as atividades de tantas pessoas e por isso a Confraria não teve condições para desenvolver nestes últimos anos grande parte daquilo que era o seu objetivo.”

Considera ainda ser possível “a união de esforços e dar a esta confraria algo mais que ela merece.”

Pedro Luís de Castro refere ainda que “julgo que há aqui uma aposta numa interligação com todos os que se relacionam na área onde a confraria trabalha” sublinhando ainda “sendo uma confraria do Alentejo e portanto um diálogo com todas as entidades que atuam no Alentejo mas é também necessária a ligação a operadores públicos e privados, assim como com Adegas Cooperativas."

O novo Juiz da Mesa da Confraria dos Enófilos do Alentejo conclui referindo “é preciso mapear quais são todos os intervenientes em toda esta aventura vínica e desenvolver com eles parcerias, atividades para o futuro e para o engrandecimento da Confraria dos Enófilos do Alentejo" descrevendo "o vinho é cada vez mais um cartão de visita no mundo assim como cultura."

Pedro luís de Castro conclui referindo "acho que há um conjunto de atividades de iniciativas que podem ser tidas mas tudo resultará de um trabalho conjunto que terei com os outros elementos da mesa e sobretudo aprendendo com quem me antecedeu como juiz da confraria."

 

 

 

 

 

 

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31