Evora

“Uma universidade só pode existir se tiver ciência e investigação”, diz Reitora da Universidade de Évora (c/som)

Regional 22 Jun. 2018

Para o ano letivo de 2018/2019, como resultado do corte de vagas em instituições de ensino superior do litoral, a Universidade de Évora terá mais 88 vagas.

Em declarações a esta estação emissora, Ana Costa Freitas, reitora da Universidade de Évora (UE), avança que essas serão direcionadas para os cursos “em que ficaram alunos de fora, em primeira opção”.

A dirigente aponta que a maioria dos alunos que frequentam a UE “vêm de fora da região”, não sendo possível auferir se a preferência se prende com a cidade de Évora e a instituição, ou se a escolha está relacionada com as médias de acesso, acrescentando que “também não temos o número suficiente de alunos na região para preencher as vagas”.

Destaca que a diminuição de vagas ocorrida por volta de 2006 e a impossibilidade de efetuar despedimentos, levou a um “excedente de corpo docente”.

Estes profissionais que desta forma já não lecionavam, foram direcionados para a investigação, aponta, avançando não existir uma relação direta do “número de alunos com o número de docentes”.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Março 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31