29 Jan. 2023
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Evora

Universidade de Évora em projeto para restaurar ríos e margens na bacia internacional do Tejo!

Regional Escrito por  Nota de Imprensa 29 Nov. 2022

Universidade de Évora em projeto para restaurar ríos e margens na bacia internacional do Tejo. Foi dado conhecimento às administrações competentes sobre a tomada de decisões sobre a conservação e restauro dos rios.

As entidades espanholas e portuguesas do projeto LIFE Alnus Taejo reuniram-se na primeira mesa de trabalho do projeto, que teve lugar na Universidade de Évora, no dia 11 de novembro, onde os interessados propuseram às administrações públicas um conjunto de ações para alcançar o sucesso na proteção e restauro de rios e margens dominadas por florestas aluviais de amieiros na parte ocidental da bacia internacional do rio Tejo.

Aquí foram destacando os troços de regeneração e conservação, bem como o número total de parcelas inventariadas nas áreas ripícolas e as destinadas ao estudo genético bem como a caracterização dos troços distribuídos ao longo dos 510 km de rios abrangidos pelo projeto e as ações neles propostas. Sílvia Ribeiro, da Universidade de Évora, apresentou a caracterização ecológica dos rios portugueses e transfronteiriços, as pressões identificadas e a medidas de restauro propostas, bem como os critérios de decisão aplicados. Foi seguida por Federico Julián, que expôs a caracterização e medidas de restauro dos troços do rio no norte da Extremadura e, por fim, Rocío Gallego, do CESEFOR, detalhou os respetivos resultados na província de Salamanca.

Outra questão abordada foi o Documento Técnico do projeto com as ações a desenvolver no âmbito do projeto, apresentado por Ana M. Oliveira, da empresa ECOSALIX, que inclui as acções a desenvolver para a melhoria e conservação do hábitat 91E0, bem como a metodologia de recolha e produção de material reprodutivo florestal autóctone, asegurando a conservação da biodiversidade genética de amieiro (Alnus glutinosa).

As ações de conservação e restauro ecológico e hidrológico propostas para os diversos troços de rios e ribeiras contemplados no projeto e clarificadas as prioridades a considerar em coordenação com as entidades gestoras competentes españolas e portuguesas foram igualmente apresentadas.

Os participantes estiveram de acordo com a importância da gestão integral das bacias hidrográficas para a proteção, conservação y restauro dos bosques mediterrânicos de amieiros, habitat prioritário incluído na Directiva Habitats da União Europeia, sendo fundamental a coordenação das partes interessadas em mesas de trabajo como esta já realizada.


 

Participaram na mesa de trabalho do Consórcio formado pela Universidad Politécnica de Madrid (que coordena o projecto), a Universidade de Évora, a Fundação CESEFOR, o Centro Tecnológico Nacional Agroalimentario CTAEX, e as empresas AMBIENTA Ingeniería y ECOSALIX – Sistemas Ecológicos de Engenharia Natural, participaram também as seguintes entidades públicas de ambos os países: a Confederación Hidrográfica del Tajo, o Servicio de Conservación de la Naturaleza y Espacios Naturales Protegidos de la Junta de Extremadura, o Servicio de Gestión Forestal de la Junta de Castilla y León, a Administração da Região Hidrográfica do Tejo e Oeste de la Agência Portuguesa do Ambiente e as Direções Regionais do Alentejo e do Centro do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Janeiro 2023 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31