Evora

Universidade de Évora queixa-se de atraso no licenciamento da obra da nova residência, e autarquia rejeita acusações

imagem de arquivo imagem de arquivo DR
Publicado em Regional 17 setembro, 2019

A Universidade de Évora está á espera há meses de poder iniciar uma obra para criar uma nova residência para estudantes, que esperava que estivesse a funcionar no início do ano letivo.

De acordo com as declarações da reitora Ana Costa Freitas à DianaFM, o motivo do atraso no arranque da obra está “o licenciamento da Câmara, que demorou muito tempo”. Segundo a reitora a Universidade de Évora está “há seis meses à espera de poder iniciar uma obra”.

A reitora refere ainda que a empresa a quem foi adjudicado o projeto já concluiu o licenciamento prévio junto do município e encontra-se a elaborar os projetos da especialidade, e aponta que “há uma burocracia interna” no município que “é um pouco incontrolável”.

Por outro lado, o autarca de Évora, Carlos Pinto de Sá afirma que “os tempos de espera devem-se exclusivamente à falta de projeto”, acrescentando que “a Câmara não pode licenciar sem ter os projetos”.

O autarca revela ainda que fez “despachos para retificação posterior em reunião de Câmara” para antecipar os prazos de licenciamento, numa “situação excecional”. Carlos Pinto de Sá admite que reitora poderá estar “mal-informada” sobre o assunto, e reafirma que “a Câmara deu uma resposta célere e dentro daquilo que a lei exige”.

A nova residência universitária representa um investimento de cerca de quatro milhões de euros, que criará 306 camas, distribuídas por 114 habitações, construídas numa lógica modular com uma área de 27.000 metros quadrados.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31