Imprimir esta página

Evora

Universidade de Évora vai recuperar capelas da Quinta do Paço de Valverde

Regional 17 maio 2019

A Universidade de Évora abriu esta sexta-feira, 17 de maio, um concurso público no valor de 174 mil euros para a realização de uma empreitada de recuperação das Capelas da Quinta do Paço, em Évora.

De acordo com o documento publicado em Diário da República a empreitada tem um prazo de execução de 8 meses em que o critério de adjudicação é a melhor relação preço-qualidade.

A Quinta do Paço, em Évora, é um imóvel cuja origem teve início no séc. XVI, perto da ribeira de Valverde, por iniciativa da diocese eborense, ou Mitra de Évora, e que serviu de local de descanso aos seus membros.

O imóvel destaca-se pelo seu valor arquitetónico, no qual é um perfeito exemplo de microarquitectura renascentista, onde a harmonia do traçado e a planta centralizada em cruz grega, revelam rara erudição e atualidade.

O conjunto patrimonial é constituído pela Quinta do Paço de Valverde, Capela e Claustro da Mitra, mata, várias pequenas capelas, jardim de Jericó e lago, aqueduto, edificado no século XVII, todo o sistema hídrico, casa da água, jardim do buxo, horta e todos os muros.

A Quinta do Paço é um imóvel que está integrado no programa Revive, da secretaria de Estado do Turismo, cuja finalidade se destina à concessão a privados para fins turísticos.