Saude

Utentes com obesidade esperam 20 meses por cirurgia em Évora, aponta relatório da Entidade Reguladora

Publicado em Regional 07 março, 2019

Um estudo sobre o acesso pelos utentes a cuidados de saúde na área da obesidade no Serviço Nacional de Saúde realizado pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS) revela que, de 2015 a 2017, 87% dos utentes foram atendidos em consulta de cirurgia de obesidade com tempo de espera superior ao tempo máximo de resposta garantido (TMRG).

Mais, aponta o relatório publicado esta quarta-feira, 6 de março, que o Hospital de Évora apresenta uma capacidade atual de realizar este tipo de cirurgia de 65%, uma vez que esta unidade tem em falta 7 anestesistas para além dos 13 em funções. No que respeita ao tempo de espera dos operados, revela o relatório que em Évora o utente esperava mais de 20 meses no período em Estudo.

O documento aponta também que no Hospital de Évora 72% das cirurgias em 2017 foram realizadas depois do tempo de espera máximo. Em baixo, a figura apresenta o índice de risco por concelho, com base nas características da população descritas. Como se pode verificar, os concelhos onde a população tem um risco de obesidade relativamente mais elevado concentram-se em grande parte do Alentejo e do Algarve.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Abril 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30