31 Jan. 2023
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Vendas Novas

V. Novas: PSD e CDU chumbam Orçamento Municipal para 2023

Regional Escrito por  30 Nov. 2022

 

O Orçamento Municipal de Vendas Novas para o ano de 2023, apresentado hoje, dia 30 de novembro, em sede de Reunião de Câmara, foi chumbado pelos Vereadores do PSD e da CDU.

Com um valor de 16,101 milhões de euros, mais 11,6% que no último ano, o orçamento apresentado foi reforçado em 30% nas suas Funções Sociais para apoiar as famílias Vendasnovenses, mas também para fazer face a despesas relacionadas com as transferências de competências e o aumento dos salários dos trabalhadores e custos globais de funcionamento da Câmara Municipal.

 

Com esta rejeição fica hipotecada a vontade do executivo em:

- Aumentar a verba das áreas e apoio às associações locais;

- Aumentar a comparticipação dos medicamentos aos idosos carenciados;

- Aumentar as bolsas de estudo para os nossos alunos mais carenciados,

- A redução do custo das AAAF - Atividades de Animação e Apoio à Família;

- A requalificação do Jardim-de-infância de Landeira;

- A Requalificação do Parque Infantil do Bairro José Saramago;

- A Execução dos projetos vencedores do Orçamento Participativo 2022;

- A execução dos Planos de Ação para as Alterações Climáticas, para os Biorresíduos e Gestão de Resíduos Urbanos.

 

Os projetos referidos são imprescindíveis para o apoio às famílias e coletividades do Concelho fazerem face a um ano difícil, em que se prevê que o custo de vida continue a subir, e que, desta forma, ficam sem efeito, bem como, a conclusão da Estratégia Local de Habitação, o projeto de revitalização do Mercado Municipal e do Pavilhão Gimnodesportivo; o início da obra da Loja do Cidadão, que estavam também nos planos do executivo para 2023. A autarquia irá entrar no próximo ano ainda com mais dificuldade e com menos capacidade para apoiar as famílias.

Por outro lado, o acesso a financiamentos comunitários ficará também em risco. Sobretudo no ano da finalização do Alentejo 2020, da execução do Plano de Recuperação e Resiliência e do arranque do Alentejo 2030, existe uma forte possibilidade de perda de fundos comunitários para alavancar projetos estruturantes para o Concelho que a Câmara Municipal não conseguirá executar com esta rejeição do orçamento proposto.

Segundo o Presidente da Câmara Luís Dias, “apesar deste chumbo, o executivo municipal, em conjunto com os trabalhadores do Município, não desistirá de defender Vendas Novas e de continuar a trabalhar para servir a comunidade. Apesar da irresponsabilidade e populismo da nossa oposição, que trará certamente grandes prejuízos para todos os Vendasnovenses, estaremos cá para continuar a defender os interesses dos Vendasnovenses e a dar o nosso melhor por Vendas Novas.”

Realçamos que a globalidade de projetos e atividades constantes nas Grandes Opções do Plano (que incluem o orçamento) são muito mais vastos que os aqui realçados e abrangem sugestões recolhidas junto da população e dos partidos políticos. 

Estes documentos têm na sua base o rigor e responsabilidade política necessária para a boa gestão autárquica, sem nunca comprometer o objetivo de melhor servir os interesses da população do Concelho.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Janeiro 2023 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31