17 setembro, 2019
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Alentejo

Assinados 15 contratos PRID para "massificar o desporto no Alentejo", diz Diretor IPDJ (c/som e fotos)

Publicado em Reportagens 27 julho, 2019

Decorreu este sábado, 27 de julho a assinatura dos Contratos Programa do Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas (PRID) 2019, com clube e associações da região Alentejo, no IPDJ de Évora.

A sessão contou com a presença da Vice-Presidente do Instituto Português do Desporto e da Juventude, Sónia Paixão, do Diretor Regional do Alentejo, Miguel Rasquinho, de alguns autarcas e dirigentes desportivos.

A Rádio Campanário marcou presença e recolheu as declarações de Sónia Paixão, Vice-Presidente do IPDJ, que começa por destacar a “importância enorme” do PRID.

 “Em boa hora o governo decidiu por em prática este programa de reabilitação das infraestruturas desportivas”
Sónia Paixão

A Vice-Presidente destaca os “4.2 milhões de euros” investidos pelo IPDJ, que “permite que os clubes e as autarquias consigam dar o seu contributo”, acrescentando que em termos de investimento de todas as partes “devemos ter um total de 15 milhões de euros investidos”.

 Sónia Paixão considera que “cada vez tendemos a ter mais e melhores condições para a prática desportiva, com mais praticantes, com uma vida mais saudável”.

“Durante muitos anos não existiu nenhum programa desta natureza”
Sónia Paixão

A Vice-Presidente admite aos nossos microfones que “não conseguimos chegar a todas as candidaturas”, garantindo que “naturalmente que para o ano existirá nova edição e fica criada a expetativa que possamos ajudar mais clubes”.

Para Miguel Rasquinho, Diretor Regional do Alentejo “é um dia importante para o Alentejo, serão assinados 15 contratos PRID com clubes de Portalegre, de Évora e de Beja”.

O Diretor explica que “o PRID em três anos tem vindo a duplicar as verbas para o Alentejo, conseguimos apoiar já mais de 40 clubes em toda a região”, acrescentado que “o programa tem alavancado a economia dos clubes e permitido que as autarquias se tenham aliado a este programa”.

“A maior alegria que podemos ter é ver centenas de crianças a utilizar novas instalações que lhes permitem praticar desporto com qualidade”
Miguel Rasquinho

Miguel Rasquinho destaca “a importância para o IPDJ da massificação da prática desportiva”, exemplificando que “as aldeias a única infraestrutura desportiva que têm é um pavilhão já sem grandes condições, é muito importante que ajudemos na recuperação e melhoramento desses espaços por forma a fomentar o desporto junto das populações”.

Questionado pela RC sobre os valores das verbas, Miguel Rasquinho refere que “o dinheiro nunca chega”, no entanto “tem permitido que muitos clubes tenham conseguido revitalizar as suas instalações”.

Miguel Rasquinho refere ainda que “existe uma enorme lista de espera”, existindo clubes que “já estão a preparar as candidaturas para 2020”.

O Diretor considera ainda que “é um programa que vai ter de ver reforçada as verbas para 2020”.

Para o Presidente da Câmara Municipal do Crato, Joaquim Diogo, “é muito importante, o IPDJ tem tido uma postura completamente distinta, o que tem permitido levar estes programas aos clubes”.

O autarca explica que “fomos agraciados com um contrato após candidatura do Andebol Clube do Crato que vai permitir remodelar uma zona do polidesportivo”.

Joaquim Diogo refere ainda que “estes programas são importantes para que se possa revitalizar e reabilitar as nossas infraestruturas desportivas”, explicando depois que “vamos ter aqui uma comparticipação de mais de 50% do valor total da obra”.

Paulo Arsénio, autarca de Beja, refere que “é a forma de podermos potenciar o desporto nos nossos concelhos e termos mais jovens a praticar atividade física e um estilo de vida mais saudável”.

O autarca considera que “os clubes e autarquias estão condenados a andarem de mãos dadas e ainda bem que assim é”.

Paulo Arsénio destaca ainda a importância do IPDJ, uma vez que “sem o IPDJ e o programa PRID, estas reabilitações dificilmente seriam possíveis”. No caso concreto de Beja “vamos ter uma ajuda de praticamente 50% daquilo que se vai reabilitar”.

Para David Marrucho, Presidente do Futebol Clube Monfortense, o PRID vão permitir “recuperar uma bancada do campo de futebol”. O presidente destaca ainda a celeridade do processo, uma vez que “apresentámos a candidatura no mês passado”.

David Marrucho explica que “vamos ser contemplados com 17500 euros, de um total de 85000 euros que custa a obra”, acrescentando que “é sempre uma ajuda”.

Renato Sapata, representante do Juventude Clube Boavista de Odemira, refere que “a candidatura é para a cobertura da bancada”, acrescentando que “vamos receber 16000 euros, de um total de 36000 euros que custa a obra”.

O representante saliente “a importância em dar qualidade aos nossos atletas”, não esquecendo a “ajuda do município” que permite “avançar já com as obras”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30