Imprimir esta página

Estremoz

"A essência da Cozinha dos Ganhões é a gastronomia da região, por muito que se inove, a base será sempre a tradicional", diz Pres. de Estremoz na inauguração do certame (c/som e fotos)

Reportagens 28 Nov. 2019

Foi inaugurada esta quinta-feira (28 de novembro) a 27ª edição da Cozinha dos Ganhões, que decorrerá em Estremoz até dia 1 de dezembro, assim como a feira “Estremoz Caça, Pesca e atividades na natureza”. Gastronomia e vinhos são os pontos fulcrais deste evento, que conta ainda com vários momentos de animação.

A Rádio Campanário marcou presença na inauguração do certame e falou com Francisco Ramos, presidente da Câmara Municipal de Estremoz.

O autarca começa por referir que “as expetativas são as mais altas”, justificando que estamos perante um evento “de referência em toda esta região”.

“A Cozinha dos Ganhões é um evento de referência em toda a região”
Francisco Ramos

 

Francisco Ramos mostra-se convicto de que “tal como no passado iremos ter mais um êxito”, acrescentando que “a câmara municipal ao envolver-se tão profundamente num projeto desta natureza e ao dar-lhe continuidade só podemos ter as expetativas em alta”.

Questionado pela RC sobre eventuais alterações ao modelo do certame, o edil explica que “o modelo é o mesmo”, referindo que “ao longo destas 3 décadas temos introduzido alterações pontuais”, considerando que “a evolução é de pormenor”.

Para Francisco Ramos, “em equipa que vence não se mexe, e se as edições precedentes foram um sucesso já com este modelo, não existe razão para que as coisas se alterem”, acrescentando que o espaço “responde fielmente ás necessidades que o certame implica”.

O autarca não deixa de considerar que “no futuro, se existir necessidade de efetuar alguma correção, certamente que o faremos”.

A Câmara Municipal de Estremoz “quer sempre acrescentar valor em relação a anos anteriores, nomeadamente ao nível dos espetáculos”, no entanto, “a essência da cozinha dos ganhões é a gastronomia”.

“A essência da Cozinha dos Ganhões é a gastronomia do concelho”
Francisco Ramos

Para Francisco Ramos “essa essência depende apenas dos restaurantes que aqui temos presentes, da sua imaginação para trabalhar a arte de cozinhar, aí existirá sempre inovação, mantendo a estrutura base da gastronomia base do nosso concelho”.