19 setembro, 2019
 

Pardais

Agricultores criam associação para "reanimar e pôr a funcionar o Engiramento de Pardais” (C/som e fotos)

Publicado em Reportagens 01 abril, 2019

A Associação de Desenvolvimento Agrícola de Pardais foi constituída no passado sábado, 30 de março, nesta Freguesia do Concelho de Vila Viçosa. Tal como o nome indica, a sua criação tem por base a requalificação e desenvolvimento da área agrícola envolvente ao engiramento de Pardais, que beneficia da ribeira que junto a esta localidade passa. 

Criada no âmbito da II Feira da Laranja de Pardais, a associação teve um primeiro momento de esclarecimento junto dos agricultores, onde foi explicado “o caminho indicativo de como conseguir que o Estado Português possa investir aqui algum dinheiro para reanimar e pôr a funcionar o engiramento”, disse à RC Inácio Esperança, presidente da Junta de Freguesia e um dos impulsionadores do projeto. 

“Foi-nos dado o caminho indicativo de como conseguir que o Estado Português possa investir aqui algum dinheiro” 
Inácio Esperança

 

Nesse sentido, a recém-criada associação tem que “lutar pela classificação desta zona de rega e depois pedir o reconhecimento dessa classificação ao senhor Ministro da Agricultura”, sendo que o primeiro passo a dar é o “estudo do ante-projeto para entregar à Direção Regional”. Estudo esse que necessita de financiamento e para o qual a associação vai “tentar encontrar parceiros e achamos que a autarquia estará suficientemente disponível ajudar nessa tarefa”, acrescentou o presidente de Junta. 

Segundo Inácio Esperança, “14 agricultores manifestaram o seu interesse na Associação e na recuperação do sistema de rega”, mas o número de interessados não é estritamente destinado a agricultores beneficiários do engiramento, pois “tem a ver com rega, desenvolvimento rural, formação e várias vertentes ao qual se podem associar agricultores que tem atividade na freguesia ou no concelho”. 

No que toca a uma possível expansão da área de regadio “pode haver possibilidade de abranger outras zonas de Pardais que têm produção agrícola neste sistema de regadio”, mas “tem que se ver as fontes e a necessidade da água”, motivo pelo qual tem que ser terminado o estudo do ante-projeto, disse o autarca suportado pelo esclarecimento ali prestado pela Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural. 

 

Para o Diretor Regional Adjunto de Agricultura e Pescas do Alentejo, José Velez, a criação da associação “para já é uma solução possível e minimamente sustentável” e enquanto o for “temos que a apoiar”, disse o responsável relembrando que “não há nunca uma solução definitiva”. 

“A agricultura também se faz do somatório dos pequenos projetos que muitas vezes são tão ou mais importantes que os grandes projetos” 
José Velez

 

Nesse sentido a Direção Regional de Agricultura está “empenhada no apoio possível”, onde é possível o apoio “técnico, institucional e de ponte de ligação com outras instituições irá continuar disponível e sobretudo empenhada para facilitar o que for possível para melhorar o desenvolvimento deste projeto”, disse. 

Para José Velez este projeto “é um exemplo de que o empenhamento e a força de vontade podem chegar mais longe”, sustentando que “a agricultura também se faz do somatório dos pequenos projetos que muitas vezes são tão ou mais importantes que os grandes projetos”. 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30