Portalegre

Alentejo precisa de investimento para “reverter o ciclo vicioso”, diz Secretário de Estado do Emprego (c/fotos e som)

Reportagens 08 Fev. 2018

Decorreu esta quinta-feira, dia 8 de fevereiro, em Portalegre, uma Conferência Internacional subordinada ao tema “Qualificação, Emprego e Desenvolvimento Territorial: Novos Desafios”, organizada pelo IEFP, IP e pela CCDR do Alentejo.

Em declarações à Rádio Campanário, Miguel Cabrita, Secretário de Estado do Emprego, afirma que a região Alentejo “teve um comportamento positivo em termos de evolução dos indicadores de emprego”.

Registando o país apenas 8% de desemprego, menos 4% que há dois anos, 2017 surgiu como “o ano em que mais emprego se criou em Portugal” desde o início desta série do INE (1998).

O Alentejo mantem problemas estruturais, nomeadamente de desertificação e envelhecimento populacional, que requerem “investimento, reforço dos meios (fundos estruturais) e captação de investimento que permita reverte este ciclo vicioso”.

Depois de anos em que as empresas não conseguiam criar postos para colmatar o desemprego, o país atravessa agora “um desafio novo”, o de “encontrar pessoas para satisfazer as ofertas de postos trabalho que as empresas estão a conseguir criar”, sendo para tal “decisiva” a aposta na qualificação.

Neste sentido, o Secretário de Estado avança que a reprogramação de fundos a decorrer, contempla um reforço dos meios “nas áreas de formação e qualificação de recursos humanos”.

A grande dimensão da região, aliada a “um perfil populacional muito específico e em diminuição e envelhecimento”, torna crucial o papel e a “conjugação” dos agentes locais e regionais, públicos e privados, no combate ao desemprego.

Atualmente, afirma, a região tem um perfil “de especialização em áreas do Turismo, do Património, da Agricultura, mas também crescentemente de projetos industriais”, sendo importante que haja um aproveitamento dos recursos.

As necessidades das regiões e das empresas devem ser conhecidas e respondidas, para que assim sejam criadas “condições para que os indicadores do Alentejo ao nível económico, social, demográfico possam vir, a prazo, a melhorar”.

De salientar que a conferência decorreu no âmbito do programa do Campeonato Nacional das Profissões, SkillsPortugal | Beja – Alentejo 2018, visando consciencializar para os Campeonatos enquanto espaço de promoção da excelência da formação profissional na perspetiva da sua valorização social e, por outro lado, suscitar o debate e a reflexão em torno das temáticas da qualificação, do emprego e do empreendedorismo enquanto pilares estratégicos para as políticas do desenvolvimento territorial.

 

 

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31