Borba

Banda de Borba reuniu instituições para Toque de Silêncio em homenagem às vítimas da EM255 (c/som e fotos)

Publicado em Reportagens 03 dezembro, 2018

A Banda Filarmónica do Centro Cultural de Borba, ao contrário do que vinha sendo hábito em anos anteriores, no passado sábado, dia 1 de dezembro, dia do seu 37º aniversário, reuniu diversas instituições, como a Câmara Municipal de Borba e a Diocese, para um Toque de Silêncio, despido de instrumentos musicais, em homenagem às cinco vítimas do colapso da EM255.

Em declarações à Campanário, o Presidente do Município, António Anselmo, diz que esta foi uma “homenagem muito sentida, da Banda, das instituições, do povo de Borba às vítimas que tragicamente morreram do dia 19 [de novembro]”. O autarca acrescentou ainda que “fez-se o que se pode”, mas que “sinceramente foi muito sentido e comovente”.

Por seu turno, o Maestro José Francisco Andrade, também em declarações a esta estação emissora, sublinhou que neste dia de aniversário da Banda Filarmónica do Centro Cultural de Borba, num “dia em que todas as bandas andam na rua”, por ser dia da Restauração da Independência, “nós, este ano, derivado ao que aconteceu na antiga estrada nacional 255, pensámos não comemorar o aniversário de uma forma festiva”, ao mesmo tempo que prestavam esta homenagem.

“Foi um momento pesado, um momento sério, refletimos, pensámos” e a decisão foi tomada por “unanimidade”, e por isso “saímos sem os instrumentos, fizemos a homenagem, tocámos o toque de silêncio aos mortos e saímos em silêncio”.

Em representação da Diocese de Borba, o Padre Ricardo Cardoso, também presente nesta homenagem, referiu que “este foi um momento em que, sobretudo no âmbito das comemorações do aniversário da Banda, se sentiu a necessidade de ter um gesto para com as vítimas, para com os familiares”, tanto “pela perda, pelo sofrimento”, como “pela saudade”.

Assim, “a Banda que estaria hoje a fazer o percurso por toda a cidade a saudar as instituições, quis obviamente manifestar o seu luto e através deste toque fúnebre fez isso mesmo”, referiu o pároco. “Já tivemos oportunidade de termos momentos de oração”, agora “este momento de toque fúnebre”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30