Sousel

Casa Branca: Portugal 2020 “não dedicou muita atenção aos equipamentos sociais”, diz Ministro do Trabalho (c/som e fotos)

Reportagens 07 Jun. 2018

Decorreu esta quarta-feira, dia 6 de junho, a inauguração das residências seniores do Centro Social Adriano Rovisco dos Santos, em Casa Branca (Sousel).

A cerimónia contou com a presença de José Vieira da Silva, Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, que em declarações à Campanário, destacou a importância que estes equipamentos assumem em territórios de baixa densidade.

Zonas “mais envelhecidas, têm normalmente um tecido social mais dinâmico”, aponta, com tradição ao nível de instituições de apoio. Estas, surgem muitas vezes como um dos principais empregadores dos territórios, estando cada vez mais associados a emprego qualificado.

O programa Portugal 2020, “não dedicou muita atenção” aos equipamentos sociais, destaca, avançando esperar que o próximo quadro comunitário o faça, para permitir alargar e manter os existentes. O “investimento nestas estruturas tem que continuar a ser uma prioridade”.

A Segurança Social assume-se como parceiro destas instituições, com mais de 1 400 milhões de euros do seu orçamento, valor que, afirma, é maioritariamente direcionado para o pagamento de ordenados, contribuindo para a fixação de pessoas e dinamização do comércio local - “é todo um ciclo de apoio à revitalização económica”, conclui.

Jorge Correia, presidente do Centro, fala à RC deste projeto que representou um investimento de cerca de 246 mil euros de fundos próprios, na construção de 4 residências, com capacidade para dois utentes cada.

O projeto contou com uma “comparticipação da Câmara Municipal de Sousel de cerca de 25 mil euros” no mobiliário, “foi o único fundo”, tendo sido acordado com a empresa de construção o pagamento faseado da obra.

Após a conclusão da obra, o processo ficou parado, explica, sendo que numa reunião com a Segurança Social de Portalegre, proporcionada pelo município, foi possibilitado desbloquear em cerca de dois meses, o processo que se encontrava parado nos serviços de Lisboa.

Questionado sobre a ocupação das residências, o dirigente aponta que espera receber o primeiro utente no dia seguinte à inauguração.

As residências inauguraram com “confirmação de 6 camas” e um casal interessado nas restantes. Caso confirme, “temos lotação esgotada já”, aponta.

Mais acrescenta que inicialmente, o projeto da anterior direção, contemplava a construção de 3 edifícios de 4 residências cada. “Para já temos que pôr estas a funcionar, ver como vai ser o funcionamento […] e no futuro vamos construir mais apartamentos destes”.

Manuel Valério, presidente da Câmara Municipal de Sousel, diz à RC que é “um dia importante para o concelho de Sousel, e para a freguesia de Casa Branca em particular”.

Este investimento que “após algum período de paragem” foi inaugurado, constou como “o apoio do município tanto em termos monetários como em termos de projeto”.

A instituição, através do centro de dia, apoio domiciliário, cantina social e centro de convívio, “já dá resposta a mais de uma centena de pessoas”, sendo que este investimento “vem alargar a oferta a mais 8 utentes”.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Novembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30