Estremoz

No projeto Catálogo de Experiências Turísticas "as autarquias são decisivas, são elas quem estão mais próximas dos detentores dos bens", diz Ceia da Silva (c/som e fotos)

Reportagens 04 Mar. 2020

O Salão Nobre da Câmara Municipal de Estremoz recebeu esta quarta feira, 4 de março, a sessão pública de apresentação do projeto Catálogo de Experiência Turísticas, baseadas na dinamização do Património Cultural Imaterial do Alentejo e Ribatejo.

A Rádio Campanário esteve presente na sessão e falou com António Ceia da Silva, presidente da Turismo do Alentejo e Ribatejo, que começa por referir que “temos no Alentejo um conjunto de bens que foram classificados pela UNESCO como património cultural e imaterial, estamos a falar do figurado de Estremoz, do cante, da falcoaria, etc, era necessário transformar tudo isto em produto turístico”.

Para o presidente “não bastava que este património fosse classificado pela UNESCO, ele tinha de ser fluível pelo turista”, daí que tenhamos “criado catálogos de experiências em que o cidadão possa fazer roteiros pela região”.

“Os detentores e os promotores são essenciais para que estes catálogos resultem”
Ceia da Silva 

 

Ceia da Silva explica que “estes catálogos não se resumem a estes bens já classificados, alargam-se a outros produtos que consideramos património da região, embora não tenha essa classificação pela UNESCO”, acrescentando que “entram os tapetes de Arraiolos ou as tapeçarias de Portalegre”.

O presidente da Turismo do Alentejo e Ribatejo considera que “para haver um catálogo de experiências tem de existir operadores, daí este concurso que vamos abrir agora”. Serão esses operadores “quem vai delinear a duração dos programas, o número de noites, etc”.

Ceia da Silva afirma que “as autarquias têm uma ligação muito mais direta com os detentores do bem”, logo, “o seu papel em todo este processo é decisivo, no entanto, nós vamos falar diretamente com os detentores do bem”.

Para Francisco Ramos, presidente da Câmara Municipal de Estremoz, “é um projeto da Entidade Regional de Turismo, onde iremos colaborar com o figurado, os famosos bonecos de Estremoz, que certamente farão parte desse circuito turístico”.

“As autarquias são parceiros fundamentais em qualquer projeto turístico”
Francisco Ramos

 

Francisco Ramos afirma que “os municípios são sempre parceiros ideais em qualquer que seja o projeto turístico”, acrescentando que “termos sido escolhidos para esta apresentação é algo que muito nos honra”.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Abril 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30