×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 63
JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 68

Estremoz

Com “quatro árbitros nos escalões nacionais”, arbitragem da Zona dos Mármores está “muito bem”, diz Jorge Roque (c/som e fotos)

Reportagens 24 Set. 2018

No passado sábado, 22 de setembro, o Estádio Municipal de Estremoz acolheu mais uma edição Torneio de Futebol 11 organizado pelo Núcleo de Árbitros de Futebol da Zona dos Mármores "Prof. Jorge Pombo".

Apesar de ser “um núcleo tão pequeno”, ter quatro árbitros e mais observadores nos escalões nacionais é motivo para dizer que estão “vivos”, disse Jorge Roque, também ele árbitro, que prontamente explica que “Luís Godinho é internacional, Pedro Ramalho que apita na Segunda Liga e a Liliana Coelho e o Alexandre Chapa nos quadros nacionais”.

Depois de ter começado a ser realizado nos escalões seniores, o torneio é hoje dirigido às camadas jovens por decisão do Núcleo, algo justificado com a moldura humana que se consegue reunir, “quanto mais novos são mais país vêm assistir”, disse o árbitro natural de Vila Viçosa, que confirma o manter da aposta porque a “aderência é positiva”.

“Para um Núcleo tão pequeno, é muito bom termos quatro árbitros e mais observadores nos escalões nacionais”

 

No relvado estiveram os iniciados do Estremoz, Borbense, Terena e O Calipolense cada uma com “17 ou 18 atletas por equipa”, acompanhados pela moldura humana que o árbitro mencionou à RC.

Questionado sobre a escolha da arbitragem, Jorge Roque reconhece que não é fácil, pois para além de abdicarem do fim de semana, muitas vezes, acabam por ouvir “ bocas, nomes e tudo mais”. Mas em alguns casos “não têm mesmo jeito para jogar e vão para árbitros e outros até têm pezinhos mas gostam disto”, acrescentou.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Janeiro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31