Crato

Crato: Cerca de 170 pessoas vestiram capote no II Encontro Nacional do Capote Alentejano (c/som e fotos)

Reportagens 11 Dez. 2017

Mais de 170 pessoas com capote vestido, reuniram-se no passado sábado, dia 9 de dezembro, no Mosteiro de Flor da Rosa (Crato, Portalegre), no II Encontro Nacional do Capote Alentejano.

O evento surgiu como uma forma de promover a venda de réplicas em miniatura do capote alentejano, criadas pela Santa Casa da Misericórdia do Crato, com o objetivo de angariar fundos, explica à RC o Provedor Mário de Carvalho Cruz.

Estes fundos são destinados a investimentos na instituição, "na área social, no equipamento e bem-estar dos nossos utentes". No decorrer do encontro, foram apresentadas as duas cores deste ano, o verde escuro e o creme, que poderão ser adquiridos separadamente ou em cabazes constituídos por um capote e uma garrafa de vinho do parceiro da iniciativa, a Adega da Herdade do Gamito.

Desta forma, o encontro surge como um "outro cenário" para dar ênfase à iniciativa. Tendo contado com cerca de 150 capotes na sua primeira edição (mais acompanhantes), nesta segundo esse número cresceu. Contudo, o número idealizado ronda as 300 pessoas com capote vestido, para "que pudéssemos ter outros sonhos", avança, nomeadamente um recorde do Guiness, uma vez que se trata de um evento único no país.

Com a maioria dos participantes a provirem do distrito de Portalegre, o Provedor aponta a dificuldade do distrito em promover os seus eventos e iniciativas, a nível nacional.

O evento é organizado pela Santa Casa da Misericórdia de Crato em parceria com a Adega do Gamito, e conta com o apoio da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia de Crato.

Ana Paula Amendoeira, Diretora Regional de Cultura do Alentejo, realça à RC o valor cultural e "a beleza estilística assinalável" do capote alentejano.

Esta "é uma criação de raiz popular mas está ao nível das criaçoes de estilistas contemporâneos". Uma das caraterísticas do povo alentejano é a capacidade de criar "sempre coisas simples, com muita autenticidade e muito belas".

O evento decorreu no Mosteiro da Flor da Rosa, que se encontra sob a responsabilidade da Direção Regional da Cultura do Alentejo (DRCA), facto que aponta, a DRCA acolhe com muito gosto.

O II Encontro Nacional do Capote Alentejano contou com animação pelo Coro da Santa Casa da Misericórdia do Crato e pelo Grupo Coral da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz.

Seguiu-se apresentação de cães pastroes da Serra de Aires e de Rafeiros Alentejanos, pela Associação do Cão da Serra de Aires, de Monforte.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Fevereiro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29