Imprimir esta página

Alandroal

Escola de Música das Hortinhas realizou audição no Alandroal (c/som e fotos)

Publicado em Reportagens 06 fevereiro, 2017

Alandroal recebeu na noite de sábado, 4 de fevereiro, pelas 20:30h, a II Audição da Escola de Música de Hortinhas da Universidade Popular Túlio Espanca.

A Rádio Campanário esteve presente e falou com José Inácio, que todos conhecem por Zica, que explicou que desde 1978 que tinha essa vocação, “fiz uma recolha enorme que tinha em mãos e agora estamos a dar esse produto”. Salientando que “neste projeto envolvemos a juventude e abrange quase todas as aldeias do concelhos, um conjunto de pessoas dos 5 aos 80 anos”.

Zica frisa também que “a Câmara paga o professor, cedeu a antiga escola primária, paga a luz e a água e nós cuidamos das instalações.”

Bravo Nico, diretor do projeto, a nível distrital, diz “é um momento muito feliz para este projeto que está em desenvolvimento no Alentejo e no qual este polo tem sido um exemplo do trabalho intergeracional de educação, que permite estarmos a assistir a uma passagem de testemunho dos mais velhos aos mais novos. A educação que nos permite manter vivas as nossas tradições e as nossas raízes”.

O Diretor falou do projeto, dizendo que este tem sede em Évora, concelho onde tem dois polos, Canaviais e São Miguel de Machede e nos concelhos de Alandroal, Viana do Alentejo e Portel. Menciona ainda que “é um trabalho em rede, quatro concelhos, seis polos e aproximadamente 1000 pessoas a participar. Sempre com a preocupação de valorizarmos a cultura local e de envolvermos os estudantes da Universidade de Évora, neste tipo de iniciativas.”

Questionado sobre possíveis dificuldades encontradas neste projeto,  Bravo Nico frisa “não tenho encontrado muitas dificuldades porque tem sido desenvolvido com muita calma. Neste momento estamos a negociar com mais dois concelhos, onde não quer dizer que não exista educação intergeracional, mas a nossa presença pode ativar algumas iniciativas locais que já existem, porque nós damos apoio e orientação pedagógica”. O Diretor diz que o projeto “está a alargar de uma forma alentejana e de forma sustentada”.

A terminar, Bravo Nico explicou que o projeto Janelas Curriculares de Educação Popular, “integra os estudantes de diferentes áreas da Universidade de Évora que podem organizar, no âmbito do seu processo educativo universitário, projetos de educação popular e através deles podem ser avaliados nas suas aprendizagens académicas”.

 A Presidente da Câmara Municipal, Mariana Chilra, diz que este é “um projeto muito abrangente, uma audição de dois grupos, o Grupo da Escola Popular de Alandroal, com instrumentos musicais e o Grupo do Trigueirão no Relheiro, são grupos com uma particularidade, integra jovens dos 5 aos 80 anos.” Salienta também que “apresentam o que aprenderam durante o ano que passou, com o acompanhamento do professor. Um trabalho abrangente, jovens, adolescentes, jovens universitários, pessoas ativas e reformados. Todos juntos num grupo a aprender musica do nosso concelho. Uma valorização do património artístico do concelho, nomeadamente das saias alentejanas”.