19 setembro, 2019
Augusta Serrano
Notícias
17:00-19:30

Reguengos de Monsaraz

“Há duas décadas, os mais novos tinham vergonha de cantar o cante alentejano, hoje têm orgulho”, diz autarca de Reguengos de Monsaraz (c/som e fotos)

“Há duas décadas, os mais novos tinham vergonha de cantar o cante alentejano, hoje têm orgulho”, diz autarca de Reguengos de Monsaraz (c/som e fotos) Rádio Campanário
Publicado em Reportagens 29 julho, 2019

No passado sábado (27 de julho), decorreu em Monsaraz a Gala do Cante, inserida na Festa do Cante nas Terras do Grande Lago.

A RC esteve presente e falou com José Calixto, presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, que aponta “orgulho nestes homens que preservam” o Cante Alentejano, assim como “muita honra no cenário natural” em que o espetáculo decorreu, na vila de Monsaraz.

A Gala do Cante nas Terras do Grande Lago permitiu simultaneamente “realçar o património imaterial que é o nosso Cante, e o património construído que é Monsaraz”, vila que “é hoje visitada por cerca de 100 mil pessoas”.

“O cante humanizava um pouco a vida dessas pessoas”
José Calixto

 

Falar de Cante Alentejano, declara, “é falar de uma história difícil de um povo” atenuada pelo cante, que lhes “tornava a vida possível”. A “essência do cante é transformar e fazer renascer todos os dias os homens que tinham que trabalhar muito duro no campo”.

No concelho existem 4 grupos de Cante Alentejano sendo 2 de jovens. Destes, o autarca destaca o Grupo Coral da Freguesia de Monsaraz e o Grupo da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz que “são símbolos cada vez mais fortes da nossa cultura” e que “estão a viver bons momentos”, potencialmente proporcionados pela classificação do cante como património da UNESCO. Mais acrescenta que “se nos reportarmos há duas décadas, os mais novos tinham vergonha de cantar o cante alentejano, hoje têm orgulho”.

Nuno Pinto, presidente da Junta de Freguesia de Monsaraz, aponta à RC que Monsaraz é cenário natural para este tipo de eventos, não requerendo muito para preparar o espaço.

 

“O cenário está montado, é só aproveitá-lo”
Nuno Pinto

 

O autarca afirma que a data da gala do Cante foi oportuna porque “a vila está cheia com turistas” permitindo assim promover “o cante alentejano, e dá-lo a conhecer àqueles que não são alentejanos”, assim como “disfrutarem do património”.

Inserido na Festa do Cante nas Terras do Grande Lago, o evento contou com a participação do Grupo Coral Os Lagóias de Portalegre, Grupo Coral da Freguesia de Monsaraz, Orquestra da Sociedade Musical de Santa Cecília – Aveiro e Manuel Sérgio e José Farinha.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30