22 outubro, 2018
 

Evora

Lançado Pão de Cereais do Alentejo, “um produto de qualidade acrescida e identificado como nosso”, diz Ministro da Agricultura (c/som e fotos)

Publicado em Reportagens 18 maio, 2018

Foi lançado esta quinta-feira, dia 17 de maio, em Évora, o Pão de Cereais do Alentejo, que estará presente em todas as lojas Jumbo. A cerimónia contou com a assinatura do protocolo entre o grupo Auchan (detentora dos supermercados Jumbo) e cinco associações de produtores alentejanos de cereais: a Cersul, Cooperativa Agrícola de Beja e Brinches, Cooperativa Agrícola de Beringel, Globalqueva e Procereais.

Em declarações à RC, Luís Capoulas Santos, Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, destaca a importância de protocolos e estratégias que valorizem os cereais, e que ajudem o país a criar riqueza, “emprego, e a importar menos”.

É política do Ministério da Agricultura, aponta, a valorização da produção agrícola nacional, visando aumentar as importações e diminuir as exportações, e “valorizar o preço junto dos agricultores”, nomeadamente no setor dos cereais, “um dos que tem conhecido mais dificuldades”.

Este protocolo vai ao encontro dessa estratégia, envolvendo produtores, indústria e distribuição, para levar ao “consumidor um produto de qualidade acrescida, claramente identificado como sendo nosso”.

Pedro Cid, diretor-geral da Auchan Portugal, diz à RC que o projeto surge da necessidade “de criarmos uma economia sustentável” em que os dividendos são distribuídos por todos.

Este protocolo engloba a “investigação, o produtor, a indústria, tem quem certificou e que vai auditar, e o retalho”, trabalhando em conjunto para garantir “um produto de alta qualidade, produzido no nosso país, a um preço extremamente acessível”.

O dirigente aponta que dentro de um mês, espera que o produto esteja presente nas mais de 40 lojas do grupo, onde será fabricado diariamente.

A esta estação emissora, Fernando Carpinteiro Albino, presidente da Procereais, aponta que este protocolo permite “congregar um retalhista” à existente fileira dos cereais.

Afirmando que “a nossa produção nacional de cereais anda pelas ruas da amargura”, sendo o pão fabricado maioritariamente com cereais importados, este protocolo “dá ao consumidor a garantia” de um produto feito com cereais 100% fabricados no Alentejo.

O protocolo assinado na cerimónia foi assinado pelas 5 organizações “que abarcam a área de produção de todo o Alentejo”, visando “que haja as quantidades mínimas e necessárias” para a exequibilidade do projeto, ao longo das 52 semanas do ano.

Questionado se resultará num aumento da produção cerealífera na região, afirma que terá que o “ser, obrigatoriamente”. A criação de valor acrescentado, que criará uma maior procura dos cereais, explica, permitirá “que o produtor ganhe mais dinheiro” e consiga dar uma maior cobertura às suas terras, “e que esta seja rentável”.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2018 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31