12 Dez. 2019
Augusta Serrano;
Fadistices
20:00-21:00

Estremoz

Ministro destaca “a qualidade das pessoas” do Centro de Ciência Viva de Estremoz (c/som e fotos)

Reportagens 29 maio 2018

O Centro de Ciência Viva (CCV) de Estremoz completou 13 anos, no passado domingo, dia 27 de maio, com uma visita guiada ao Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, conduzida pelo diretor do centro, Rui Dias, que terminou a apresentação com uma demonstração do movimento das placas tectónicas da Terra, utilizando um bolo e chantili como molde.

Em declarações à Rádio Campanário (RC), Manuel Heitor começou por realçar “a qualidade das pessoas” que trabalham no CCV, pois “a ciência faz-se também com pessoas” e “o que vimos aqui no CCV são pessoas mobilizadas, voluntárias, que dedicam os seus dias, as suas noites, toda a sua atividade à divulgação da cultura científica”, bem como “à educação de jovens com mais ciência”, tronando-se num “exemplo para todos nós”. Tornando-se assim numa “referência obrigatória em Estremoz”, pelos visitantes e escolas que consegue atrair.

Por seu turno, a Reitora da Universidade de Évora, Ana Costa Freitas, sublinha que “o CCV tem uma função muito grande, que extravasa a região do Alentejo” enquanto “meio de divulgação de ciência”. Destacando que “todas as pessoas que apresentam” as visitas ao centro “têm este gosto pela ciência”, à imagem do Prof. Rui Dias, que serviu de cicerone durante o aniversário.

O Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre, Albano Silva, que também marcou presença neste aniversário do CCV, com quem o instituto estabeleceu recentemente um protocolo de colaboração, realça que “no ensino superior, a ciência e a educação têm que funcionar em rede”, pelo que “o CCV e o trabalho que aqui vamos desenvolver, pode ser, claramente, uma forma de alavancar essa rede”.

Em declarações à RC, a Presidente do Ciência Viva, Rosalia Vargas, enquanto entidade que gere a rede nacional dos CCV, disse que “os CCV desenvolvem um papel muito significativo, que é na relação direta com as populações” ao “pôr a ciência na sociedade”. Ao mesmo tempo, “todo o trabalho que fazemos com as escolas é um trabalho de incentivo” e “motivação” dos alunos.

Por último, o diretor do CCV de Estremoz, Rui Dias, que nos conduziu por uma viagem de milhões de anos, desde o surgimento das primeiras espécies no planeta Terra, até aos dias de hoje, passando pela formação dos continentes, destacou que esta “foi uma visita quase triplamente especial”, não só pela comemoração do 13º aniversário, como pela visita do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior “a cantar os parabéns connosco”, bem como com a coincidência com as “finais da quarta Olimpíada Nacional De Geologia, que são sempre feitas aqui no CCV de Estremoz”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31