Montemor o Novo

Inaugurada Feira da Luz /ExpoMor: “Montemor-o-Novo tem um carisma especial na questão do mundo rural”. A RC mostra-lhe as fotos (c/som)

Publicado em Reportagens 29 agosto, 2019

Decorreu esta quarta-feira (28 de agosto), a cerimónia inaugural da Feira da Luz/ExpoMor, que decorrerá na cidade até 2 de setembro.

A RC esteve presente, e falou com Hortênsia Menino, presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, que afirma que o certame tem “uma programação vasta e adequada a todos aqueles que queiram visitar”.

“Uma programação vasta e adequada a todos aqueles que queiram visitar”.
Hortênsia Menino

 

A autarca salienta o caráter generalista da feira, que visa “mostrar aquilo que fazemos em Montemor, os nossos recursos e as nossas potencialidades”, que “pelas caraterísticas do concelho, incidem muito na dimensão agrícola e agropecuária”.

Para além do mundo rural, o certame tem uma “dimensão cultural, recreativa, com o trabalho do movimento associativo e de áreas económicas representadas” no espaço.

Em declarações a esta estação emissora, Joaquim Capoulas, presidente da APORMOR (Associação de Produtores de Bovinos, Ovinos e Caprinos de Montemor-O-Novo), que afirma que “quando as vontades se juntam, grandes acontecimentos o homem faz”.

Numa parceria entre a associação e o município, demonstra que “quando há um caminho comum e os mesmos valores, só podemos ir para a frente”, resultando numa feira com “uma grande exposição pecuária” e “eventos muito importantes”.

“Estamos cheios de otimismo para ser uma grande feira, e se o tempo ajudar, vai ser com certeza”
Joaquim Capoulas

O dirigente salienta que na presente edição “há mais animais”, crescimento que tem sido registado de ano para ano, e aponta que anteriormente, a APORMOR pedia “às associações de criadores para trazerem animais, agora são elas que vêm ter connosco e nos obrigam a aumentar espaço porque é aqui que sentem que fazem negócio”.

Mais acrescente sentir que Montemor-o-Novo “tem um carisma especial na questão ligada ao mundo rural, e na ligação entre o mundo rural e o meio urbano”, sendo dever da associação transmitir às futuras gerações “aquilo que herdámos dos nossos antepassados”.

O dirigente avança que a APORMOR pretende “deixar de ser unicamente uma associação de produtores pecuários para ser uma associação do meio rural”, surgindo como “cuidadores do território”.

A APORMOR, que baseia as suas receitas nos leilões que realiza semanalmente, “não tem subsídios do Estado, não é não precisar”, aponta, declarando que “não precisa para viver”, mas que permitiria fazer mais.

No âmbito da ExpoMor, por exemplo, o estado atribuía uma “subvenção aos melhores reprodutores para melhoramento das raças e das espécies autóctones”, que foi assumida pela associação, quando o estado deixou de apoiar.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31