Portalegre

Portalegre: Aberto concurso para concessão do antigo Convento de São Francisco (c/som e fotos)

Publicado em Reportagens 03 dezembro, 2018

Foi lançado, na passada sexta-feira (30 de novembro), o concurso para a concessão para fins turísticos do Convento de São Francisco em Portalegre. O lançamento deste concurso surge ao abrigo do Revive, que visa a valorização de edifícios com elevado valor patrimonial e cultural.

Em exclusivo à RC, o ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, afirma que “a dinamização do turismo é muito importante em todo o pais, e muito importante nos territórios do interior”, pois “temos património cultural e natural que tem que ser descoberto pelo resto do mundo”.

No entanto, para o podermos fazer em condições “temos de facto que fazer um investimento na valorização dos nossos recursos”, afirmou o governante, exemplificando com os dois contratos ali assinados no âmbito do programa Valorizar, pois considera que “vão melhorar seguramente a qualidade da oferta turística no Município de Portalegre”, embora seja “apenas uma peça de um grande programa de valorização do interior” que o Governo leva a cabo.

No que respeita à abertura do concurso para concessão do Convento de São Francisco, o governante espera que “venha a ter uma conclusão no próximo ano”, pois considera uma “oportunidade de valorizar um património fantástico”.

Também a esta estação emissora, o presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, afirma que o programa Revive é “de facto um projeto fabuloso e uma ideia fantástica da secretaria de Estado do Turismo”.

No Alentejo “há outras perspetivas de outros [imóveis] poderem vir a integrar” o Revive, realçou Ceia da Silva, relembrando que o Alentejo e Ribatejo têm já algumas obras adjudicadas ao abrigo deste programa do Governo que visa recuperar o património para fins turísticos, como a Coudelaria de Alter do Chão ou o Convento de São Paulo em Elvas.

No que respeita às assinaturas de contratos no âmbito o programa Valorizar, Ceia da Silva realça que o contrato para a rede Wi-Fi em Portalegre vai disponibilizar “informação digital” neste distrito, enquanto o Núcleo Museológico da Cestaria, também ali assinado, vai permitir “trabalhar um património imaterial que estava de facto em risco de sobrevivência”.

Já a autarca do município de Portalegre, Adelaide Teixeira, refere a esta estação emissora que o concurso para a concessão do imóvel “estará aberto até fevereiro de 2019”, sobre o qual realça que a recuperação do Convento de São Francisco vai “valorizar sem dúvida alguma valorizar este território”.

Para a autarca, “ficamos todos a ganhar”, pois o imóvel “vai ser com certeza um polo de atração turística”, uma vez que é “uma forma de dar qualidade a quem nos procura, acrescentou.

Questionada se o Convento de São Francisco não teria outra possibilidade para além de fins turísticos, a autarca refere que não, pois “devido à sua estrutura e dimensão, todos nós o identificamos como sendo um espaço para ser um hotel ou uma pousada”, tendo sido esse o “primeiro objetivo”, acrescentou.

Já a assinatura do contrato no âmbito do programa Valorizar que visa a criação do Núcleo Museológico da Cestaria, promovido pela Junta de Freguesia da Ribeira de Nisa e de Carreiras, pretende “exatamente manter a memória daquilo que era a cestaria, mas também ser um polo para desenvolver alguns projetos e perpetuar esta arte que está em vias de extinção”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30