Reguengos de Monsaraz

Pres. da ANIC diz que a piscina de Reguengos de Monsaraz tem mais condições que a de Évora e que a modalidade “vive com o problema da interioridade” (c/som e fotos)

Reportagens 08 Jul. 2019

Reguengos de Monsaraz recebeu no passado fim de semana, de 5 a 7 de julho, os campeonatos regionais de natação nos escalões de infantis, juvenis e absolutos, disputados nas Piscinas Municipais Victor Martelo.

A Rádio Campanário esteve presente e falou com o presidente da Associação de Natação do Interior Centro (ANIC), João Alexandre, que sublinha que os resultados foram bons e houve atletas “a fazer mínimos para os campeonatos nacionais”.

Questionado sobre o número de nadadores em competição, João Alexandre explica que estiveram presentes “há volta de 200 nadadores de 20 clubes entre as duas Associações”, numa modalidade que “tem crescido muito em termos nacionais”.

Para o responsável, esforços como o programa ‘Portugal a Nadar” da Federação Portuguesa de Natação colocam a modalidade que já teve em 16º lugar no ranking nacional. Neste momento a Federação contabiliza “há volta de 80.000 nadadores” federados, o que faz com que a natação esteja logo a seguir à modalidade mais praticada, o futebol.

Questionado sobre o número de nadadores na área de intervenção da Associação de Natação, que engloba parte do Alentejo e a Região das Beiras, João Alexandre reconhece que “têm aparecido espontaneamente alguns nadadores de referência, mas vivemos sempre com o problema da interioridade de não termos atletas”. Contudo, mesmo com o aparecimento de nadadores de calibre nacional acontece que “vão para centros de alto rendimento e outros chegam aos 18 anos vão para a faculdade e ingressam nos clubes de Lisboa, Porto ou Coimbra” desfalcando assim as associações e clubes do interior.

Sobre a escola do complexo de Reguengos de Monsaraz, o dirigente sublinha que as Piscinas Municipais Victor Martelo nesta localidade alentejana “têm condições excecionais para esta prática”, o que já não acontece com outras piscinas como as de Évora, que há data da sua construção eram “das melhores da europa” e hoje “serve só para regionais e crianças” devido ao número de pistas.

Questionado se a modalidade precisa de infraestruturas capazes, João Alexandre sublinha que dentro de uma piscina “conseguimos ter outro tipo de atividades e desportos”. “Podemos requalificar mas não nos resolve os problemas, precisamos é de nadadores”, concluiu.

Também a esta estação emissora Cláudia Belchiorinho, presidente da direção da ANAlentejo, explica que em Reguengos de Monsaraz realizaram-se “três dias de competições que dão acesso a outras provas nacionais”, nos quais participaram “20 clubes com 198 atletas” nas mais de 1000 provas individuais realizadas.

Cláudia Belchiorinho explica ainda que a prova é realizada em parceria entre a ANAlentejo e a ANIC, através do qual são realizados os campeonatos de inverno na região Centro e os de verão no Alentejo.

Questionada sobre a qualidade da piscina para as provas, a responsável sublinhei a infraestrutura é ideal “para este e outro tipo de provas”, como ´+e exemplo o campeonato Nacional de Masters que decorre dentro de dias.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31