Portalegre

Projeto de aluna de Portalegre vai decorar fábrica da Jerónimo Martins na cidade. A RC mostra-lhe as imagens (c/som)

Publicado em Reportagens 07 junho, 2019

A Terra Alegre, fábrica de laticínios do Grupo Jerónimo Martins em Portalegre, desafiou o departamento de artes da Escola Secundária de São Lourenço para ilustrar uma vaca decorativa de tamanho real, em fibra de vidro, que vai ficar instalada definitivamente à entrada da fábrica. Os alunos aderiram à iniciativa com diversas propostas de ilustração, estando o trabalho escolhido a ser desenvolvido no estabelecimento escolar, e foi apresentado esta sexta-feira (7 de junho).

A Campanário esteve presente e falou com um representante do grupo que explica que o desafio foi lançado “numa lógica de envolvimento da comunidade”.

O grupo considerou “interessante ter a fábrica ilustrada, e já agora porque não ilustrada por um grupo de alunos locais”.

De um total de cerca de 40 maquetes apresentadas, foi escolhido o trabalho da aluna Giovani Pinto, que cumpre o desafio inicialmente lançado de que “o tema tivesse ligação com Portalegre” e que fossem utilizadas “as cores que associamos à nossa fábrica, os verdes”, conclui.

Giovana Pinto, de 17 anos e aluna do 12º E, declara ter ficado “feliz, e um pouco chocada até” por ter tido o projeto vencedor, considerando que “a composição em si, parecia demasiado detalhada para ser escolhida”.

A proposta foi-lhes apresentada, conta, pela professora de desenho, e “foi em aula que começámos a realizar o trabalho”, com base no tema, padrões e cores determinados.

“Concorri porque acho que vale sempre a pena participar nas iniciativas, mostrar o nosso talento”, declara.

Questionada sobre as dificuldades encontradas na execução do trabalho aponta não só encontrar as cores certas para aplicar no material dado, como a passagem do desenho para o molde, “é difícil projetar em 3D um desenho como está no papel”, explica.

Para além de professores e colegas, conta na execução do trabalho com a ajuda da sua mãe. “Foi uma experiência interessante ter a minha mãe aqui a ajudar-me, fez-me sentir mais confortável com o trabalho e foi uma grande ajuda”. A participação da família “deixa-nos mais confortáveis e dá-nos mais motivação”, conclui.

Helena Nabais, professora de artes de Giovana Pinto e coordenadora do projeto na escola, afirma a esta estação emissora vontade de “participar em atividades deste tipo, porque de facto é importante mostrar para o exterior que aquilo que os alunos fazem nas escolas é aplicável, tem utilidade”.

A docente realça a importância da iniciativa na divulgação da área de artes que “tem poucos alunos” e apela àqueles que “estão na situação de escolha” para optarem por Artes.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30