Borba

Queijeiros de Rio de Moinhos apreensivos quanto aos "custos" que a solução da ETAR pode ter na produção. Autarca afirma que "conjuntamente tudo será resolvido" (c/som e fotos)

Reportagens 23 Nov. 2019

Decorreu durante a tarde de sexta feira, 22 de novembro, na Câmara Municipal de Borba, uma sessão de sensibilização para os Queijeiros de Rio de Moinhos, sobre a nova ETAR.

A sessão teve como principal objetivo reforçar a importância do cumprimento das condições do regulamento das descargas dos efluentes das queijarias, primordial para o bom funcionamento da ETAR.

A Rádio Campanário marcou presença na sessão e falou com António Anselmo, presidente da Câmara Municipal de Borba, que refere-se aos queijeiros como “pessoas empreendedoras, inteligentes e trabalhadoras”, acrescentando que “com o tempo iremos resolver o que falta e resolver as questões dos efluentes”.

O autarca destaca ainda o facto de “esta ETAR ser impensável no passado”, afirmando que “a Câmara sempre foi parte da solução e iremos ser a solução, juntamente com os queijeiros e as Águas de Lisboa e Vale do Tejo”.

“A Câmara sempre foi parte da solução e continuaremos a ser”
António Anselmo

 

António Anselmo aponta “o equilíbrio e respeito pelo meio ambiente”, como principal objetivo desta obra, bem como “a importância de as pessoas da freguesia viverem bem, sem cheiros e sem confusões”.

O edil afirma ainda que “todas as obras do concelho vão ser feitas, com bom senso, e acima de tudo para servir o povo”.

Para Bruno Pereira, funcionário da Queijaria Joaquim Pereira, “a ETAR está a ser feita para o bom desenvolvimento da nossa produção”.

O queijeiro mostra-se algo receoso relativamente “aos custos” que esta solução pode vir a ter na sua produção.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31