Redondo

CTT reabrem loja de Redondo. Proposta do novo contrato de concessão do Governo prevê reabertura de 1 loja em cada concelho (c/som e fotos)

Reportagens 18 Fev. 2020

Decorreu esta terça feira, 18 de fevereiro, a reabertura da Loja CTT de Redondo, numa cerimónia que contou com a presença do CEO dos CTT, João Bento, do administrador dos CTT António Pedro Silva e do Presidente da Câmara Municipal de Redondo, António Recto.

A Rádio Campanário marcou presença na cerimónia de reabertura e falou com João Bento, CEO dos CTT, que começa por referir que “infelizmente a questão demográfica não mudou, mas os CTT têm a convicção que devemos estar próximos das populações”.

Proximidade essa que “deve ser com atos concretos”, nomeadamente com “o simbolismo de termos estações próprias nas sedes de concelhos”, declara.

O CEO dos CTT lembra que “existiram mais encerramentos de lojas dos CTT enquanto estiveram na dependência do estado, após a privatização o número de lojas dos CTT todos os anos tem aumentado”.

João Bento afirma que “os encerramentos no Alentejo tiveram que ver com as questões demográficas, mas estamos de volta a Redondo e para a semana estaremos de volta em Aljustrel”.

“A reabertura de lojas dos CTT é um processo que não queremos parar”
João Bento

Quando questionado sobre o atual contrato de conceção entre os CTT e o Governo, o CEO explica que “o atual contrato de conceção impõe critérios de presença e densidade dos CTT, que são geridos pela empresa da forma que considerar mais conveniente, e achámos que devíamos reforçar a presença neste concelho com uma estação”, acrescentando que “os CTT consideram que deve existir uma loja em cada concelho, no entanto no atual contrato isso não estava escrito, ao que parece no próximo vai estar e parece-nos muito bem”.

“É bastante claro que não existia essa imposição contratual, foi sim uma vontade dos CTT”
João Bento 

Relativamente ás questões das transições do pessoal contratado para os postos que asseguraram os serviços após o encerramento das estações, João Bento explica que “depende muito de caso para caso”.

“Não só voltamos a estar presentes com uma estação como aumentamos a nossa densidade em Redondo"
João Bento

No caso de Redondo “estamos a reabrir no sítio onde já estivemos, tendo aberto um novo posto quando encerrámos esta estação, o que combinámos com o nosso parceiro e agente é que esse posto se vai manter em funções e a nossa loja reabre”, conclui.

O posto dos CTT – Correios de Portugal em Redondo estava encerrado desde o dia 31 de dezembro de 2018, esta medida que na altura suscitou bastante desagrado por parte da população e que António Recto percebe a contestação, pois como nos diz, “nunca é aceitável encerrar um posto de correios seja em que região do país for porque sabemos que é um serviço que estas lojas prestam à população e ficam privadas dela.”

O autarca conta que a Câmara Municipal teve oportunidade de se manifestar contra este encerramento, com deliberações tomadas por unanimidade, com todas as forças políticas, que era inaceitável o encerramento da loja CTT em Redondo.

1 mês e 1 ano após o encerramento do posto António Recto refere a sua satisfação para com a reabertura da loja, esta que reabriu no mesmo local em que foi fechada, sendo este um ponto positivo pois a população já estava habituada a frequentar aquele espaço.

António Recto acredita que os cidadãos de Redondo se sintam mais enriquecidos com a medida da reabertura do posto por parte da administração dos CTT e diz ainda que, “esta medida vai de encontro às aspirações e é um contributo de uma certa forma para esta região do país”, fazendo referência às regiões interiores do país onde o autarca conta que se forem encerrados serviços, está a contribuir-se para uma maior desertificação destas zonas.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Março 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31