03 Dez. 2020
Nuno Rocha
Madrugar
07:30-09:00

Estremoz

Sargento Mor Francisco Braz apresentou obra que versa a sua “atividade e a dos homens que comandava” em 1975 (c/som e fotos)

Reportagens 26 Nov. 2018

Sábado, dia 24 de novembro, foi apresentada em Estremoz, a obra «Memórias de uma Revolução», do Sargento Mor de Cavalaria na Reforma, Francisco da Silva Braz.

Em declarações a esta estação emissora, o autor explica que a obra “é um relato” sem “nada de fictício”, do que viveu no ano de 1975.

O livro “versa a minha atividade e a dos homens que eu comandava”, e “as circunstâncias das coisas que se deram à minha volta”, nomeadamente o verão quente de 75 iniciado em 11 de março, a sua participação no 25 de Abril e o final do verão quente, a 25 de novembro, em Lisboa.

Francisco Ramos, vice-presidente da Câmara Municipal de Estremoz, em declarações à Rádio Campanário afirma que Francisco Braz é “alguém muito experiente e muito experimentado, e que seguramente nos vais trazer muitos ensinamentos”.

Tendo o autor prestado serviço no Regimento de Cavalaria nº3, em Estremoz, o autarca destaca esses fatores como determinantes para o sucesso garantido da obra.

Francisco Ramos aponta ainda que “Estremoz é uma terra com raízes militares de algum tempo”, sendo que a obra apresentada “só mostra que dentro da instrução militar há pessoas com outras visões e com outra capacidade de explanar as suas ideias […] e partilhar connosco essas vivências”.

A apresentação da obra foi ainda presidida pelo Coronel Jorge Pedro, Comandante do Regimento de Cavalaria nº3 de Estremoz; Tenente General José Calçada, que integrou o RC3 e Nuno Rato, presidente da Assembleia Municipal de Estremoz.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31