16.5 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Junho 13, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

A “Casa Cordovil “no Centro histórico de Évora, vai dar lugar a loja/restaurante.

 

 

Um dos mais emblemáticos estabelecimentos de Reguengos de Monsaraz  irá abrir a sua primeira Loja Restaurante em Évora. 

 

O local escolhido foi um edifício histórico e classificado como imóvel de interesse público, a Casa Cordovil, localizada no centro histórico da cidade,  no Largo da Porta de Moura, recentemente alvo de uma requalificação urbanística.

 

O Canto Alentejano, marca própria do Grupo Marques & Filho, tem a sua loja original situada na Praça da Liberdade, em pleno coração de Reguengos de Monsaraz. Casa de gastronomia e tradições tipicamente alentejanas,  onde pode degustar os melhores sabores do Alentejo na versão  tapas & petiscos, ou simplesmente adquirir os produtos, desde presuntos, enchidos ou queijos da região,  na sua loja mercearia. 

 

Com um ambiente tipicamente Alentejano,  é recorrente ouvir-se as modas alentejanas  serem cantadas á desgarradas pelos clientes, numa tradição que se mantém viva naquele espaço.

 

No Canto Alentejano Évora manter-se-á o conceito de Loja & Tapas, mas será acrescentado um portfólio dos pratos mais tradicionais alentejanos, como o cozido de grão, a acorda de peixe do rio ou a sopa de tomate, no que será uma montra da cozinha Alentejana.

 

O Canto Alentejano Évora contará também com uma Loja dedicada exclusivamente à cultura Alentejana, que funcionará no pátio interior sobre a Janela Manuelina, onde poderemos encontrar desde as famosas Mantas de Reguengos e Capotes a muitos outros artigos icónicos da região Alentejana.

 

Com inauguração prevista para o próximo mês de Maio, espera-se que o espaço interior da Casa Cordovil, que será alvo de uma cuidada intervenção, recrie o ambiente, os hábitos e as tradições mais marcadamente Alentejanas, que será depois extensiva á sua esplanada, que servirá no largo recém requalificado junto da fonte Renascentista, obra de Diogo de Torralva no século 16.

Populares