23.7 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Maio 22, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“A entrega da candidatura a Património Mundial está prevista para o final do mês e esperamos integrar ainda mais as pessoas”, diz Inácio Esperança (c/som)

Um dos temas que tem estado na ordem do dia é a candidatura de Vila Viçosa a Património Mundial da UNESCO e, durante a inauguração da II Feira de Inspiração Renascentista, Inácio Esperança, presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa, frisou também esse ponto, uma vez que, com esta feira é também apresentado o património renascentista presente na Princesa do Alentejo.

A Rádio Campanário esteve presente e falou com o presidente da autarquia Calipolense sobre a candidatura a Património Mundial e sobre o que está a ser feito para que, tudo o que Vila Viçosa tem de bom, não fique excluído.

Em declarações à nossa redação, Inácio Esperança referiu que “uma candidatura não é apenas uma súmula de coisas. Uma candidatura é uma intenção e é mais um estado de alma e um estado de espírito, ou seja, a força da candidatura afere-se não pela quantidade de coisas que queremos classificar ou pela quantidade de coisas que temos para classificar, mas sim pela envolvência da terra e das pessoas na consciencialização de que este património é único, é único no mundo e temos que lutar para o preservar. Essa é a grande consciencialização e isso implica um bom plano de gestão, pensado a 30 anos e é isso que estamos a fazer, porque muito do nosso património belíssimo que temos, está em risco ou está com problemas e a candidatura serve precisamente para isso, para nos consciencializar de que há problemas, que é necessário investir, consciencializar a população que este é o caminho, claro que podíamos optar por outro caminho e não investir nesse património, mas obviamente que podemos sensibilizar as pessoas para isso, porque mesmo em termos políticos, quando a população não está sensibilizada de que este é o caminho, ou não concorda com ele, depois é difícil justificar os investimentos nestas áreas. No fundo queremos sensibilizar as pessoas, estamos a tentar envolvê-las, já fizemos muitas sessões com comerciantes, jovens, estudantes, com a fila dos mármores, pessoas ligadas aos hotéis, com a população em geral, pelo menos as pessoas já sabem do que se trata e já sabem o que pretendemos e, esperamos envolvê-las ainda mais, que é essa a nossa tarefa diária”.

Questionado sobre a data de entrega do dossier, o presidente do Município de Vila Viçosa diz que “a data de entrega prevista será no final deste mês, é isso que está mais ou menos acordado com o comité e com o grupo de acompanhamento”.

 

Populares