10.4 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Maio 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“A oferta desta farda testemunha a devoção a N. S. da Conceição e o meu agradecimento aos Calipolenses”diz Almirante Silva Ribeiro(c/som e fotos)

 

Decorreu esta tarde , na sede da Régia Confraria de Nossa Senhora da Conceição, junto ao Santuário, a entrega, pelo Almirante Silva Ribeiro, Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas , cujo mandato termina a 1 de março, de uma das suas fardas.

Numa cerimónia emotiva, o Almirante Silva Ribeiro, no seu discurso referiu como surgiu esta possibilidade de ofertar a Nossa Senhora da Conceicção a sua farda, explicando que “ Fui surpreendido há dias quando numa conversa, num círculo dos amigos que já vou tendo aqui em Vila Viçosa, sobre as minhas fardas , o sr. Arcebispo sugeriu que eu fizesse a oferta ao santuário.”

Depois do desafio lançado, o Almirante Silva Ribeiro, tal como explica aceitou prontamente o mesmo e por dois motivos, como refere “ o primeiro porque este Santuário é um Santuário muito importante, é o santuário de Nossa Senhora da Conceição, Padroeira de Portugal e porque aqui está uma imagem que foi oferecida por São Nuno de Santa Maria, que por estas terras do Alentejo lutou pela independência de Portugal e isso é uma tarefa fundamental de qualquer militar, muito mais de quem ocupa o cargo que eu tenho hoje.”

O Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas realçou ainda “decidi fazê-lo pela minha devoção por Nossa senhora da Conceição e também por São Nuno de Santa Maria.”

Para além desta devoção, o Almirante Silva Ribeiro realçou ainda que “durante o meu mandato , que está prestes a terminar, estive em Vila Viçosa e sempre recebi um grande acolhimento e uma grande manifestação de apoio e de dedicação às Forças Armadas.”

António Silva Ribeiro, prestes a deixar o cargo que tantas vezes o trouxe a Vila Viçosa, referiu ainda “na realidade, nós e quem desempenha o cargo de Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas tem que ter presente os exemplos cimeiros daqueles que nos antecederam e o maior deles é D. Nuno Álvares Pereira”.

Acrescenta contudo “não tenho nem as virtudes nem a obra de D.Nuno Álvares Pereira mas quis no fim da minha carreira, como testemunho da minha fé, da minha devoção a Nossa senhora e a São Nuno de Santa Maria e ao mesmo tempo do meu agradecimento aos Calipolenses, oferecer a minha farda com muito apreço por tudo o que fizeram por mim.”

Populares