20.9 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Maio 21, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

À RC Pres. do lar diz “técnicas foram infetadas fora da instituição, neste momento estão bem dispostas e sem sintomas graves” (c/som)

Em entrevista à RC, o Padre Manuel José Marques, Presidente do Centro Social e Paroquial do Sagrado Coração de Jesus em Campinho, Reguengos de Monsaraz, onde duas técnicas deram positivo ao teste da COVID-19, explica como foi detetado o vírus nas mesmas.

O alarme foi dado pois uma outra pessoa não relacionada com o centro teve um teste positivo e tinha estado em contacto com uma das técnicas do centro e “por se tratar de um lar de idosos e por ter havido a referência de que as duas técnicas trabalhavam juntas, foram chamadas imediatamente para fazerem os testes que deram positivo”.

As técnicas infetadas, a Diretora Técnica e a Diretora de Serviços Gerais do centro, “não têm sintomas graves, não têm situações dolorosas, não estão em situações dramáticas, estão bem dispostas, falamos todos os dias e estão animadas”, refere o Pároco.

Relativamente ao centro tudo continua a funcionar com normalidade e não se detetou mais nenhum caso de infeção nos funcionários do lar, como a RC já havia noticiado.

No dia de ontem foram testados todos os idosos e aguardam resultados. Até agora “apenas deram positivo aqueles dois testes que provocaram a necessidade desta resposta urgente de fazer testes a todas as funcionárias e idosos”, explica.

O Padre Manuel José Marques afirma que para as funcionárias o facto de estarem infetadas não está a ser nenhum “drama na vida delas” e refere que deve haver muita cautela sobretudo em relação aos idosos e pessoas com outros problemas de saúde pois “naturalmente o vírus provocará situações mais dramáticas”.

Populares