8.7 C
Vila Viçosa
Sexta-feira, Fevereiro 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Almece: O tesouro sustentável da cozinha alentejana

No coração do Alentejo, onde as vastas planícies tocam o céu e a terra guarda histórias de tempos imemoriais, nasce uma tradição culinária que fala diretamente ao coração de quem a experimenta. Entre os muitos tesouros desta cozinha rica e variada, o almece destaca-se não apenas como um ingrediente, mas como um símbolo da sabedoria e da sustentabilidade que permeiam a vida rural alentejana.

O almece, o soro do leite que resta após a coagulação na fabricação do queijo, é uma preciosidade na mesa alentejana. Longe de ser descartado, este líquido nutritivo e saboroso é a base de receitas que encarnam a essência da cozinha de aproveitamento. No Alentejo, ensina-se desde cedo que nada se desperdiça, e o almece é uma prova viva dessa filosofia.

Utilizado em diversas receitas, o almece é especialmente valorizado pela sua versatilidade. Pode ser bebido fresco, como uma bebida nutritiva, ou usado como ingrediente em sopas que aquecem o corpo e a alma nas noites frias. Mas é no atabefe, um prato reconfortante onde o almece é fervido com açúcar e canela, que este ingrediente revela toda a sua magia. Ao adicionar pedaços de pão, transforma-se numa sopa doce que traz conforto e satisfação, evocando memórias de infância e momentos passados em volta da mesa com a família.

Esta tradição culinária, enraizada na necessidade e na criatividade, mostra o respeito profundo que o povo alentejano tem pela terra e pelos seus recursos. O almece é mais do que um simples ingrediente; é um testemunho da relação harmoniosa entre o homem e a natureza, uma ligação que se traduz em pratos que são ao mesmo tempo simples e extraordinariamente ricos em sabor e história.

Assim, o almece no Alentejo é uma celebração da vida rural, um exemplo de como a sabedoria ancestral pode ensinar-nos valiosas lições sobre sustentabilidade e respeito pela natureza. Ao valorizar este ingrediente, a culinária alentejana convida-nos a redescobrir os prazeres da mesa, onde cada sabor é uma história e cada refeição é uma homenagem à terra que nos alimenta.

Foto: Olhares

Populares