21.5 C
Vila Viçosa
Segunda-feira, Junho 17, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

António Anselmo deixa em aberto a possibilidade de “trazer água do Alqueva para Borba”, devido a falta de água no concelho (c/som)

Devido á secagem do furo que abastece o depósito de água do Alto dos Bacelos, destinado a fornecer água á Nora e Rio de Moinhos, no concelho de Borba, as Corporações de Bombeiros de Alandroal, Vila Viçosa e Estremoz têm vindo a abastecer de água o concelho de Borba.

A Rádio Campanário falou com o Presidente da Câmara Municipal de Borba, António Anselmo, a fim de saber em que ponto está o processo de resolução do problema da falta de água, na qual referiu que “as coisas estão a andar bem”.

Segundo o autarca, a empresa Águas de Lisboa e Vale de Tejo e a Câmara Municipal de Borba “estão atentas”, mencionando a intenção de “resolver o problema” sem atribuir “responsabilidades a ninguém”.

Questionado o Edil sobre a fase do processo de prospeção de zonas de água para a abertura de um novo furo, o autarca refere que “em Borba há muita água”, relembrando que o seu município, em tempos, “dava água a Vila Viçosa e a Estremoz”.

Referindo os períodos de seca que o Alentejo tem atravessado, António Anselmo diz que “temos que ver se há outra maneira”, deixando em aberto a possibilidade “de trazer água do Alqueva para Borba” ou ainda em alternativa, da barragem da “Vigia para Borba”, como refere.

“A solução é essa”, afirmou o autarca, referindo ainda que “neste momento temos controlado, agora, o controlado é até que ponto”, questionou.

“Com as Águas de Lisboa e Vale do Tejo temos tudo preparado, e vamos avançar rapidamente com uma quantidade de coisas”, revelou o Presidente do Município borbense, referindo também os contactos feitos “com pessoas que têm furos, e que permitem, a todo o momento, dar água para os furos que precisam para abastecer Borba”.

O Presidente, questionado se no seu entender o abastecimento poderá ser vir a ser feito por privados, diz ser “evidente que sim” no caso do concelho de Borba necessitar, sublinhando que a Câmara de Borba tem que “tentar, com um bocado de paciência e com um bocado de bom senso, resolver”.

Como noticiado pela Rádio Campanário, a empresa Águas de Lisboa e Vale de Tejo, responsável pelo fornecimento de água às povoações do concelho borbense, terá recorrido aos Bombeiros, sem informar a autarquia do baixo nível das águas, nem da medida que está a ser tomada para resolver a situação.

Populares