9.8 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Abril 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Apostando nos parceiros o INEM pode tornar efetivo e uniforme um serviço para todos os portugueses”, assevera Inácio Esperança, Presidente da FBDE (c/som)

A inoperacionalidade da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital do Espírito Santo de Évora tem vindo a levantar alertas sobre o seu funcionamento no salvamento de vidas.

Segundo fonte hospitalar o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) “está informado” e que “tem outros meios disponíveis na região”, com conhecimento ainda da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo.

À Rádio Campanário o presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Évora (FBDE), Inácio Esperança, defende alterações do atual Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM),” alertando que por duas vezes, em situações graves a VMER esteve’ inop’, que nunca saberemos se não houver casos graves e também não se sabe se no país inteiro se verificam mais questões iguais a esta”.

Inácio Esperança acresce ainda que “o país é um país com recursos escassos e o INEM deve repensar o seu sistema, apostar nos parceiros da rede e não tanto no aumento exponencial da rede que consome recursos que podiam ser encaminhados para um apoio especializado e diferenciado e que pode salvar vidas”, asseverando que se refere “aos protocolos que existem entre o INEM e os Bombeiros, a Cruz Vermelha e várias instituições onde existem Postos de Emergência Médica que poupam recursos”.

O Presidente da FBDE termina dizendo que “apostando nos parceiros podia tornar-se efetivo e uniforme para todos os portugueses em especial nos grandes centros urbanos, porque os hospitais têm grandes dificuldades em manter as VMER, as verbas são curtas e têm orçamentos apertados”.

{play}http://radiocampanario.com/sons/VMER%20inacio_10abril14.MP3{/play}

Relembramos que a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Évora esteve, na terça-feira seguinte ao dia em que ocorreu o acidente que provocou dois mortos, perto de Reguengos de Monsaraz, no turno das 8h às 16h.

E que dá pouco mais de três meses, no dia 25 de dezembro de 2013, a VMER de Évora também estava inoperacional quando um acidente na Estrada Nacional (EN) 114, entre Évora e Montemor-o-Novo, que envolveu dois automóveis e um cavalo, provocou quatro mortos e quatro feridos graves.

Populares