34.8 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Julho 25, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“As funcionárias estão com o subsídio de férias por receber e penso que não há dinheiro para pagar já. É um dos problemas que vamos ter no imediato”, conta Diácono Luís Rodrigues (C/SOM)

O Arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, deu posse, esta quarta-feira, à Comissão Administrativa de Gestão, de carácter Ad Hoc, da Cáritas Paroquial de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, que será liderada pelo Diácono Luís Delgadinho Oliveira Rodrigues, que também é presidente da direção da Cáritas Diocesana de Évora.

Em declarações à Rádio Campanário, o Diácono Luís Rodrigues disse que esta comissão que vai ter as mesmas responsabilidades que tinha a direção e que “durante este período vamos tentar «arrumar a casa»”. Para o presidente da Comissão Administrativa de Gestão da Cáritas calipolense “há aqui várias coisas que foram correndo mal, porque a direção deixou de funcionar em pleno e, portanto, as coisas começaram a andar um pouco ao «Deus dará» e isso levou a uma situação que não é a melhor e que só prejudica a instituição no seu todo”.

Diácono Luís Rodrigues divulgou que “neste momento as funcionárias estão com o subsídio de férias por receber e penso que não há dinheiro para o pagar já. Portanto, é um dos problemas que vamos ter entre mãos no imediato”.

Segundo o clérigo, “o que queremos é pôr a instituição a funcionar para que seja apelativa para que venham pessoas aqui da terra assumir a responsabilidade de uma nova direção. O nosso trabalho é tentar corrigir o que não está bem em todos os aspetos da organização e criar condições para que seja criada uma nova direção”.

Diácono Luís Rodrigues acredita que a Comissão Administrativa de Gestão vai ficar mais do que seis meses à frente dos destinos da Cáritas Paroquial de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, porque “estamos a começar num período morto, não vamos conseguir fazer nada de imediato. Talvez só a partir de setembro é que dá para trabalhar com alguma consistência. Mas dá para irmos reunindo com os diretores de serviços e percebendo como têm o enquadramento dos seus serviços para começarmos a tomar medidas. Mas, também acho que não vão ser necessário três anos”.

Para além de agora presidir à Comissão Administrativa de Gestão, o clérigo é também presidente da direção da Cáritas Diocesana de Évora. Questionado se é uma mais valia para desempenhar este cargo, Diácono Luís Rodrigues afirma que “essa é a esperança do Sr. Arcebispo e minha também, que a minha experiência das instituições onde estou, que tudo isso me dá uma visão mais alargada das coisas que tenho esperança de transportar para aqui do ponto de vista organizacional”.

Populares