20.4 C
Vila Viçosa
Domingo, Junho 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Assinala-se hoje o Dia Mundial da Menopausa!

O  Dia Mundial da Menopausa é celebrado a 18 de outubro.

Este é um dia de lembrança para a saúde da mulher e de diálogo entre mulheres e médicos, sobre o acompanhamento médico da menopausa. A data foi criada pela Sociedade Internacional da Menopausa (IMS) e reconhecida oficialmente pela Organização Mundial da Saude (OMS).

Todos os anos, cerca de 300 mil portuguesas entram na menopausa e a maioria vê a sua qualidade de vida afetada. No entanto, a menopausa não é uma doença e não deve ser encarada como tal.

Trata-se de uma etapa natural da vida da mulher que produz alterações físicas e emocionais.

O que é e em que idade surge?
A menopausa é um processo biológico natural, que assinala o fim da fertilidade e corresponde ao fim das menstruações espontâneas. Pode ser confirmada após doze meses consecutivos sem qualquer período menstrual. Habitualmente surge entre os 45 e os 55 anos de idade, apesar da pré-menopausa começar um a cinco anos antes.

Quais são os sintomas?
Na primeira fase começam as alterações no período menstrual, com variações do fluxo ou do tempo entre menstruações. Podem ocorrer sensações repentinas de calor (afrontamentos) na cara, pescoço e peito, suores noturnos, insónias, mudanças de humor, retenção de líquidos e aumento de peso.
Na menopausa, para além destes sintomas, podem surgir problemas urinários e variações no comportamento sexual.

Em que consiste o tratamento hormonal?
A terapia hormonal (TH) é uma forma de aliviar os sintomas da menopausa, que pode ser feita apenas com estrogénios nas mulheres sem útero, ou estrogénios combinados com prostagénio nas mulheres com útero. O recomendável é fazer a terapia hormonal (TH) durante o mínimo tempo possível e na dose mínima necessária, no caso de mulheres em que os sintomas alteram a sua qualidade de vida.

A menopausa aumenta o risco de sofrer de dores nas articulações?
A queda dos níveis de estrogénio pode atingir as articulações, tendões e músculos. Ao contrário de outros sintomas da menopausa que desaparecem pouco depois, as dores nas articulações podem permanecer.

Pode provocar osteoporose?
Geralmente, a menopausa não implica necessariamente ter osteoporose. A perda óssea começa a partir dos 30 anos, registando-se um aumento durante a menopausa, que reduz passados três ou quatro anos. Nesta etapa os ossos da mulher tornam-se mais frágeis e, em alguns casos, podem sofrer fraturas, especialmente as ancas, a coluna vertebral e os pulsos.

Como lidar com os afrontamentos na menopausa?
Existem várias medidas rápidas e eficientes que pode tomar para aligeirar ou até eliminar essas ondas de calor, muitas vezes seguidas de palpitações e ansiedade. Deve procurar um local fresco e calmo, onde possa sentar ou deitar-se tranquilamente e respeitar de forma lenta e profunda. Pode tomar um duche ou banho tépido, resistindo à tentação de utilizar água fria porque ao contrário do que se possa pensar, pode aumentar a temperatura corporal, ao invés da água tépida que, ao evaporar, leva consigo o calor. Se necessário, salpique o rosto e pescoço com água tépida e beba algo fresco.

Afeta a sexualidade?
A falta de desejo sexual na menopausa afeta entre 20% e 40% das mulheres e pode causar desconforto na relação a dois, bem como fazer a mulher sentir-se menos feminina. Embora este tipo de sentimento seja comum, a vida sexual pode e deve manter-se saudável e ativa. A terapia hormonal de substituição é o tratamento mais utilizado e pode ter efeitos positivos no combate à falta de libido.

Os homens também têm a sua menopausa?
A partir dos 45 anos, os homens sofrem uma quebra hormonal com sintomas que vão desde falta de concentração e diminuição da memória, à perda de visão noturna, dificuldade em fazer esforços físicos, mudança de feitio, alterações na micção ou falta de desejo sexual. Os especialistas chamam-lhe andropausa.

Provoca cansaço frequente e dores de cabeça?
O cansaço e as dores de cabeça são sintomas que começam a surgir na pré-menopausa. A falta de sono e alterações do humor, para além das alterações hormonais, podem estar na origem destes sintomas. O metabolismo e a forma como o corpo vai armazenar gordura sofrem alterações provocadas pela redução de estrogénio. O corpo da mulher passa a ter um padrão de acumulação de gordura semelhante ao dos homens, tendo tendência, por exemplo, ao aumento do volume abdominal. Na menopausa, o cabelo pode ficar mais seco e quebradiço e cair com maior facilidade.

A menopausa é um motivo adicional para não descurar os exames ginecológicos periódicos (a partir dos 35 anos de idade) e, se necessário, densitometrias ósseas (exame que deteta a osteoporose).

Como se trata de uma fase sensível, pode dar origem a várias doenças, pelo que é importante estar atento aos sintomas, consultar um médico e fazer algumas alterações do estilo de vida, nomeadamente praticar exercício físico, ter uma alimentação saudável, não fumar e correr a suplementos de cálcio ou vitamina D, em caso de problemas nas articulações.

Populares