27.6 C
Vila Viçosa
Sábado, Abril 13, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Atleta Estremocense André Soares distinguido com Medalha Surdolímpica pelo Comité Paralímpico!

Bomdia.eu

A Gala do Comité Paralímpico de Portugal realizada na passada quinta-feira, 24 de novembro, no Pátio da Galé, em Lisboa, distinguiu atletas, entidades e personalidades que se destacaram pela excelência e mérito da sua atividade no último ano em mais de 40 distinções assinaladas ao longo da noite. 

Numa noite muito dedicada à celebração dos feitos nacionais nos Jogos Surdolímpicos Caxias do Sul 2021, André Soares, atleta Estremocense, Joana Santos e Hugo Passos receberam a Medalha Surdolímpica pelos pódios alcançados nessa competição. O Chefe da Missão, Pedro Costa, e o Diretor Executivo da Missão, Tiago Carvalho, receberam a Insígnia Surdolímpica, assim como José Marques, Júlio Marcelino e Luís Fontes, treinadores, respetivamente, de André Soares, Joana Santos e Hugo Passos. Também David Maia, treinador de Hugo Passos numa fase inicial da sua carreira, recebeu a Insígnia Surdolímpica. 

José Manuel Lourenço, Presidente do Comité Paralímpico de Portugal, Ana Sofia Antunes, Secretária de Estado da Inclusão, e Ana Catarina Mendes, Ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, iniciaram o evento com as três intervenções iniciais. 

As distinções maiores da Gala foram as Ordem Paralímpicas atribuídas a Tiago Brandão Rodrigues, antigo Ministro da Educação, Jaime Antunes, médico das Missões Paralímpicas Portuguesas desde Sidney 2000, e José Carlos Macedo, atleta e campeão paralímpico que terminou a carreira desportiva este ano, para além da Ordem Surdolímpica concedida a Hugo Passos, atleta português mais medalhado de sempre em Jogos Surdolímpicos que terminou a carreira após Caxias do Sul 2021. 

No mesmo sentido, João Amaral Mendes e Ivo Quendera, treinadores, respetivamente, dos atletas medalhados em Tóquio 2020 Miguel Monteiro e Norberto Mourão, foram galardoados com a Insígnia Paralímpica. Distinção semelhante acolheram também os professores José Pedro Ferreira e José Marmeleira pelos contributos que têm concedido ao movimento paralímpico no exercício da sua atividade académica. 

O Troféu Surdolímpico consagrou a Federação Portuguesa de Ciclismo, a Federação Portuguesa de Judo e a Federação Portuguesa de Lutas Amadoras pelos seus extensos contributos para com o desenvolvimento do desporto surdolímpico. Já o Prémio Inclusão pelo Desporto foi atribuído à Câmara Municipal de Coimbra, DESMOR, Logoplaste, Águas de Portugal, Lusíadas Saúde e Vitalis pelas suas práticas inclusivas em benefício do desporto para pessoas com deficiência. 

O evento consagrou ainda com as Medalhas de Mérito os atletas que conquistaram lugares de pódio em Campeonatos da Europa e do Mundo no último ano. Abílio Valente, André Ramos, Carla Oliveira, Cristina Gonçalves e Manuel Cruz receberam a distinção pelas medalhas asseguradas no Campeonato da Europa de Boccia Sevilha 2021. Djibrilo Iafa e Miguel Vieira também foram alvo do mesmo reconhecimento pelas suas prestações no Europeu de Judo decorrido na Sardenha em 2022. 

Norberto Mourão recebeu também a Medalha de Mérito pelos lugares de pódio assegurados no Europeu de Canoagem de Munique e o Mundial de Halifax em 2022, o ciclista Luís Costa pela medalha no Mundial de Ciclismo de Baie-Comaeau, os nadadores Diogo Cancela, Marco Meneses e Susana Veiga pelas prestações no Campeonato do Mundo de Natação Funchal 2022 e a judoca surdolímpica Joana Santos pelo título no Campeonato do Mundo de Judo Versalhes 2021. 

A Gala do Comité Paralímpico de Portugal teve ainda um momento dedicado à apresentação do livro “Jogos Paralímpicos Tóquio 2020 e Jogos Surdolímpicos Caxias do Sul 2021: As imagens das participações portuguesas”, uma obra do Comité Paralímpico de Portugal centrada nas melhores imagens de competição dos atletas portugueses nas duas competições. O livro estará à venda nas livrarias e 30 de novembro e terá a sua apresentação do público no dia 4 de dezembro, às 16h00, na FNAC do Centro Comercial Colombo. 

Outra das grandes novidades da noite foi o anúncio da parceria do Comité Paralímpico de Portugal com a Puma. O acordo entre as duas partes inicia-se em 2024 e é válido por duas paralimpíadas, sendo certo que as Missões Portuguesas vão ser equipadas pela Puma nos Jogos Paralímpicos Paris 2024 e Los Angeles 2028. Esta é, de resto, uma parceria histórica pelo facto de ser a primeira vez que a Puma patrocina um Comité Paralímpico Nacional. 

Fonte: Paralimpicos.pt

Populares