18.7 C
Vila Viçosa
Domingo, Junho 23, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Atraso na colocação de professores. Alunos dos Agrupamentos de Escolas de Vila Viçosa e Alandroal sem aulas de compensação (c/som e fotos)

O primeiro período do ano letivo está a terminar e há muitos alunos com matéria em atraso, devido aos erros na colocação de professores.

A Rádio Campanário foi conhecer a realidade do Agrupamento de Escolas de Vila Viçosa e do Agrupamento Vertical de Alandroal.

Rui Sá, presidente do Agrupamento de Vila Viçosa diz que devido às colocações tardias faltaram-nos alguns docentes no entanto muitas das disciplinas não eram disciplinas diretamente envolvidas com a realização de provas de avaliação a nível nacional, naqueles casos em que nós vimos que era necessário, houve um reforço quer em termos de apoio quer em termos de aulas de algumas disciplinas sujeitas a exame e vai ser feito agora durante as reuniões de avaliação um balanço do que foi feito e como as coisas estão neste momento e depois a partir daí se houver necessidade de implementar outro tipo de medidas durante o segundo e terceiro período tomá-las-emos, mas penso que as coisas estão a decorrer dentro da normalidade”.

Rui Sá diz ainda, “houve uma organização em termos dos docentes que nós tínhamos e foram reforçado os apoios na explicação de determinada matéria e agora no final do primeiro período faremos o balanço disso”.

Relativamente ao Agrupamento Vertical de Alandroal, o diretor Tomé Laranjinho realça que o começo do ano letivo “foi complicado, as coisas estiveram atrasadas, os professores só foram colocados em novembro mas de resto correu tudo com a normalidade possível”, acrescentando, “os alunos foram compensados com uma serie de medidas, o Agrupamento organizou-se de forma a suprir essas necessidades e neste momento alguns dos alunos em Educação Tecnológica e Educação TIC não vão ter avaliação neste período mas eles só precisam de avaliação em dois períodos para poderem transitar de ano, penso que não haverá problema nenhum”.

 

Foto:Arquivo

Populares