13.9 C
Vila Viçosa
Segunda-feira, Abril 22, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Barragem do Pisão: “Um projeto estratégico para o Alto Alentejo”, afirma Joaquim Diogo

O Presidente da Câmara Municipal do Crato, Joaquim Diogo, apresentou o projeto da Barragem da Pisão durante a cerimónia de assinatura do novo contrato de financiamento do Empreendimento de Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos (EAHFM) do Crato, também conhecido como Barragem do Pisão, integrado na Missão do Plano de Recuperação e Resiliência.

No discurso de apresentação, o Presidente da Câmara agradeceu a presença do Primeiro-Ministro, António Costa, e de todas as entidades governamentais presentes, assim como dos autarcas e convidados, destacando a importância deste momento.

 O autarca dividiu a apresentação em duas partes: uma mais técnica, abordando o estado atual do projeto de aproveitamento hidráulico, a outra focando o percurso e o compromisso partilhado na concretização deste projeto.

O projeto do Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos inclui quatro componentes principais: as estruturas primárias, as estruturas secundárias, uma parte fotovoltaica de aproveitamento energético e uma adutora de abastecimento público de água. Além disso, está prevista uma componente de aproveitamento turístico na região. As estruturas primárias consistem na construção da barragem, que terá 54 metros de altura e criará uma área inundada de 726 hectares, com capacidade de armazenamento de 116 milhões de metros cúbicos de água. Um concurso público para estas infraestruturas já está em andamento, com previsão de abertura de propostas em maio de 2024.

As estruturas secundárias incluem um sistema de rega que abrangerá cerca de 5.500 hectares, com vários blocos de rega. A previsão é de uma duração de obra de aproximadamente 24 meses. A componente fotovoltaica será dividida em duas partes, uma central fotovoltaica terrestre de 77 megawatts e outra de 51 megawatts, além de uma componente fotovoltaica flutuante de cerca de 10 megawatts que otimizará os consumos energéticos da infraestrutura da barragem e da nova aldeia do Pisão.

A adutora de abastecimento público de água terá aproximadamente 25 km de extensão e beneficiará 8 a 9 concelhos do Alto Alentejo.

O processo de construção da nova aldeia do Pisão está em fase de inquérito à população e de agilização das expropriações e indemnizações necessárias para acomodar os moradores da aldeia do Pisão e do Monte da Velha. O objetivo é respeitar a identidade, tradições e necessidades da população local.

Este novo contrato de financiamento representa um importante impulso financeiro para o projeto, que continua a receber apoio do governo central. O compromisso do Orçamento do Estado em acomodar as necessidades do projeto é um sinal de coesão e compromisso para com a região e o distrito de Portalegre.

Parte superior do formulário

Populares