34.3 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Maio 29, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Borba aciona Plano Municipal de Emergência no decorrer da tragédia (c/som)

No decorrer do terceiro dia de operações de resgate nas pedreiras onde colapsou a antiga EN255, junto a Borba, a cidade acionou o Plano Municipal de Emergência, disponibilizando mais meios técnicos e terrestres da autarquia para auxiliar as equipas de busca, resgate e salvamento que atuam na zona, anunciou o Presidente da Câmara Municipal, António Anselmo, no decorrer do briefing com o ponto de situação, feito às 12h desta quarta-feira, dia 21 de novembro.

Segundo o mesmo, serão disponibilizados “todos os meios possíveis para poder apoiar o máximo possível a operação”, confirmando também aos jornalistas que este Plano Municipal de Emergência só tinha sido acionado, até à data, “em termos de simulacros”. Contudo, o mesmo realça que a disponibilização dos meios às equipas de resgate “já aconteceu desde segunda-feira”, porém “a partir deste momento, segundo ordens do comandante, avançamos de imediato”.

O Comandante José Ribeiro, do Comando Distrital de Operações de Socorro de Évora, avançou aos jornalistas que “a operação está a evoluir conforme o que tínhamos planeado”, sublinhando que “este planeamento não é um planeamento a muitos dias, é um planeamento quase de hora-a-hora, dadas as circunstâncias, dado o cenário que estamos neste momento a trabalhar”. Por outro lado, o Comandante reitera que “são operações muito morosas” e “a decorrer em condições de segurança limite”.

Atualmente, os operacionais no local estão “a efetuar a drenagem do local, da pedreira onde os trabalhadores daquela mesma pedreira se encontravam a trabalhar”, ao mesmo tempo que estão “a executar uma manobra de buscas para tentarmos encontrar as viaturas na pedreira adjacente”, no “local onde ocorreu o deslizamento mais significativo de massas”, adiantou José Ribeiro.

No que diz respeito ao escoamento das águas dentro do poço, o mesmo explicou à comunicação social que esta operação “exige que verifiquemos, a todo o momento, as condições quer do local onde estamos a captar a água”, como “no local para onde a água está a ser drenada”, para evitar “complicações” e “problemas depois a jusante”. Ao mesmo tempo, estão a ser mobilizadas “algumas máquinas”, para que “nos possam ajudar a fazer alguma desobstrução”.

Já em relação ao número e designação das viaturas e ocupantes das mesmas, que possam ter sido apanhadas no colapso da estrada, o Comandante referiu novamente que “toda a cautela, relativamente ao número de viaturas e toda a cautela em relação ao número de pessoas que possam estar é essa cautela que nós iremos levar daqui por diante”, acrescentando que esta é “uma informação dinâmica” e que “pode evoluir”, mantendo-se o cenário de “duas viaturas com três ocupantes”.

Por fim, José Ribeiro sublinhou “a colaboração excecional, permanente de todos os proprietários das pedreiras e dos seus trabalhadores que têm sido inexcedíveis”.

Última atualização às 13h22.

Populares