17 C
Vila Viçosa
Domingo, Maio 19, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Câmara de Elvas prevê 25,5 milhões para adquirir e reabilitar 443 habitações

A Câmara de Elvas prevê investir mais de 25,5 milhões de euros com a aquisição e requalificação de 443 fogos habitacionais, nos próximos quatro anos, revelou hoje à agência Lusa o autarca daquele concelho.

O presidente da Câmara de Elvas, José Rondão de Almeida, explicou que o investimento insere-se na Estratégia Local de Habitação (ELH) do concelho, já acordada com o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU).

Do montante global previsto, 22 milhões de euros já estão acordados com o IHRU, que vai comparticipar este valor em 50%, sendo a restante verba conseguida através de empréstimo bancário.

“Vamos apresentar candidatura ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR)” para conseguir “90 ou 95% da componente” que cabe à câmara, explicou.

Segundo o autarca, o objetivo deste projeto passa por recuperar “grande parte” do parque predial do centro histórico e, simultaneamente, realojar um conjunto de famílias carenciadas de habitação.

No âmbito da ELH, a autarquia pretende adquirir e reabilitar 100 fogos para habitação social no centro histórico da cidade, no valor de 6,2 milhões de euros, e adquirir 30 habitações no Caia, junto à fronteira com Espanha, num investimento superior a 1,2 milhões de euros.

“Queremos ir até ao Caia, onde está uma série de edifícios que pertencem ao Ministério da Administração Interna”, para que “passem para a autarquia”, indicou.

Já no bairro da Boa Fé, o município espera investir mais de 4,6 milhões de euros na reabilitação de 134 fogos habitacionais, prevendo igualmente a requalificação do bairro das Pias, com a construção de 48 fogos, num investimento superior a 4,6 milhões.

“Pretendemos resolver o problema existente no bairro das Pias”, que “tem quase 20 anos de existência, com casas prefabricadas”, realçou Rondão de Almeida.

O autarca precisou que, neste momento, essas casas “não reúnem condições”, pelo que, aí, será “feito um investimento superior a três milhões de euros para reconstruir tudo em alvenaria”.

Na cidade de Elvas, a câmara espera ainda construir 60 fogos a custos controlados, na Quinta dos Arcos, num investimento superior a 3,5 milhões de euros.

No que respeita à aquisição e reabilitação de fogos nas freguesias rurais, o projeto prevê a reabilitação de 24 fogos do Centro Educativo de Vila Fernando, num investimento superior a um milhão de euros.

A reabilitação de 27 fogos nas freguesias de Vila Boim, Barbacena, Terrugem e Vila Fernando, num investimento de 2,9 milhões de euros, é outras das componentes do projeto.

Já nas freguesias rurais de Santa Eulália e São Vicente, a intenção é construir 10 habitações, num investimento de um milhão de euros, estando prevista a aquisição de outras 10 casas na freguesia de Barbacena, no valor de 350 mil euros.

Populares