24.8 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Junho 18, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Câmara de Monforte com orçamento inferior a 10ME em 2022!

O orçamento da Câmara de Monforte (Portalegre) para 2022 ronda os 10 milhões de euros, menos 2,2 milhões do que o deste ano, disse hoje à agência Lusa o presidente do município, Gonçalo Lagem.

“O orçamento é um bocadinho abaixo dos 10 milhões de euros porque a requalificação e ampliação do centro escolar, que empolou um bocadinho o orçamento deste ano, já está pronta”, explicou o autarca comunista.

Estas obras, num investimento global superior a cinco milhões de euros, absorveram este ano “uma fatia de três milhões de euros”, acrescentou Gonçalo Lagem, argumentando que, apesar de este projeto estar terminado, as obras e investimentos públicos no concelho “não vão terminar” nos próximos tempos.

O orçamento para 2022 foi aprovado em reunião do executivo municipal com quatro votos a favor dos eleitos da maioria CDU e uma abstenção do vereador da oposição PS.

O presidente da Câmara de Monforte indicou que, além de estarem em curso no concelho “oito obras”, vai manter em vigor os apoios sociais, bolsas de estudo, pagamento de medicamentos a idosos e os apoios a associações, coletividades.

Ao nível de obras, no próximo ano, a câmara prevê a requalificação da Casa do Prior, do projeto “Monforte Sacro”, para dar “visibilidade” a uma coleção de azulejos de homenagem à rainha Santa Isabel, e a conclusão das obras de ampliação da zona industrial.

“Nestas três obras estamos a falar de um investimento de 1,5 milhões de euros. Mas temos mais obras em curso”, indicou.

Segundo o autarca, estão a ser requalificadas as estradas que liga a freguesia rural de Santo Aleixo a Orada (no concelho de Borba, distrito de Évora) e entre Fonte da Vila, na freguesia rural do Assumar, e o Itinerário Principal (IP) 2, “o que soma mais um milhão de euros”.

Em termos de impostos, a autarquia decidiu manter em 2022 a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para prédios urbanos em 0,35% (legalmente pode variar entre os 0,3% e os 0,45%, cabendo aos municípios fixar o valor entre este intervalo).

A taxa de participação do município no Imposto sobre o Rendimento Singular (IRS) a pagar por habitantes do concelho permanece em 5% (é a taxa máxima) e a Derrama em 0,5%.

“Nós aderimos também ao IMI familiar, que tem apoios para quem tem três, dois ou um filho”, ou seja, essas famílias vão ter, respetivamente, “70, 40 ou 20 euros de dedução”, acrescentou.

O orçamento vai ser apreciado e votado, esta noite, em reunião da Assembleia Municipal de Monforte, na qual a CDU tem maioria absoluta, com 13 eleitos, face a quatro do PS, um do PSD e um outro do partido Chega.

C/Lusa

Populares