29.8 C
Vila Viçosa
Quarta-feira, Julho 24, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“Canto Alentejano”: “A marca é forte pela essência e tradições;vai valorizar Évora e os Eborenses” diz Promotor do espaço(c/som e fotos)

Foi oficialmente inaugurado, na tarde de ontem, em Évora, o “Canto Alentejano”.

O Canto Alentejano Évora que será o terceiro espaço da marca nascida em Reguengos de Monsaraz, juntando-se assim ao Canto Alentejano Reguengos na Praça da Liberdade e Canto Alentejano Praia, situado na Praia Fluvial de Monsaraz.

Trata-se de uma forte aposta do Grupo Marques & Filho, e será implementado em duas fases distintas, a inauguração agora efetuada da Zona Loja, Artesanato e Tapas, e  no início do próximo ano a inauguração do Restaurante que ficará situado também na Casa Cordovil.
Este é aliás o maior investimento num único estabelecimento na história da empresa nascida em 1958, prova máxima da aposta da mesma na Cidade de Évora.

Segundo a administração da empresa, espera-se que no ano de 2027 a marca Canto Alentejano esteja completamente consolidada e pronta a servir a Cidade Europeia da Cultura.

Em declarações aos Jornalistas, o promotor da iniciativa começou por explicar “nós identificámos um espaço fantástico na cidade de Évora, que tinha sido alvo de uma requalificação, um espaço que estava morto.”

Tal como refere , “o canto alentejano é uma marca fortíssima, pela sua essência e pelas tradições alentejanas” acrescentando ainda “ nós ficámos com a casa principal deste conceito em Reguengos de Monsaraz e tivemos o cuidado de não estragar o que já tinha sido criado.”

Chegados agora a Évora, esclarece o Promotor “podemos ainda chegar mais longe” realçando que tem a convicção que esta será “uma aposta ganha em 2027.”

O projeto tem como objetivo, explica, “dinamizar o Largo das Portas de Moura, pois esta zona, com os hotéis que para aqui estão projetados , vai ser um espaço de muito atividade turística.”

Apesar da importância do setor, o promotor deste novo espaço sublinha “pretendemos também e acima de tudo que este espaço seja usufruído pelos Eborenses, pois este Largo foi construido pelas pessoas da terra.” Para que isso seja possível, refere “os preços a praticar não serão os da vertente turística, pois os eborenses para nós estão em primeiro lugar. Queremos acrescentar algo à cidade de Évora.”

 

Para além do Cante, da gastronomia, de um espaço para eborenses e turistas, questionámos o promotor do espaço sobre que desafios podemos mais encontrar neste espaço agora inaugurado. O responsável adiantou-nos “ eu acredito que dentro de dois a três anos, quando este projeto estiver totalmente completo, queremos deixar aos eborenses e a todos os turistas que nos visitam, a riqueza cultura do espaço que é enorme.”

Aos domingos, explica-nos “vamos ter o evento domingos de canto no Largo e os turistas que tiverem oportunidade de assistir a esta iniciativa , podem ficar a conhecer o que é a tradição e a cultura alentejana, levando daqui esta experiência única, para além de todos os outros produtos típicos que vamos ter no local.”

O responsável conclui que “para além desta partilha de experiências e conhecimento proposta para os turistas, queremos acima de tudo que os eborenses se sintam valorizados neste espaço.”

 

 

Entrevista realizada por João Cinza

Populares