18.7 C
Vila Viçosa
Segunda-feira, Junho 24, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Covid 19: Grupo de cidadãos portugueses propõe uma homenagem aos 17 mil mortos, vítimas da covid-19

Um grupo constituído por 100 personalidades apresentou uma proposta para que em outubro se realize uma jornada nacional de homenagem às vítimas da pandemia de covid-19 com iniciativas em todo o país.

A “Jornada de memória, luto e afirmação da esperança” conta com o apoio do Presidente da República.

Este grupo é composto por 100 pessoas de várias áreas, figurando entre eles músicos, atores, escritores, médicos, políticos, jornalistas, juristas, entre outros.

A escritora Alice Vieira, o ex-ministro da Justiça Laborinho Lúcio, o psiquiatra Daniel Sampaio, o humorista Bruno Nogueira e os músicos Pedro Abrunhosa e Rui Veloso são alguns dos promotores desta jornada.

Terá lugar nos dias 22, 23 e 24 de outubro, estando a ser delineadas propostas de ações coletivas e individuais a desenvolver nesses dias.

A jornada visa mobilizar a sociedade portuguesa e suscitar a participação de todas as pessoas e instituições que o desejarem, dando densidade, rosto, vida e sentido coletivo aos números, estatísticas e gráficos com que todos foram confrontados desde março de 2020.

O site criado pelo grupo, memoriaeesperanca.pt, é o local onde serão anunciadas e registadas todas as iniciativas.

Segundo o site, uma das propostas é que possa existir uma cerimónia nacional, em moldes a definir, e múltiplas iniciativas locais ou setoriais, de caráter livre, articuladas num programa local, se possível, procurando dar corpo a tudo o que a pandemia deixou na memória.

É proposto também que os sinos das igrejas toquem ao meio-dia e as famílias sejam convidadas a colocar, à noite, uma vela num espaço público coletivo ou na janela das suas casas.

Segundo podesse ler no site oficial,” Não podemos nem queremos esquecer as mais de 17 mil vítimas mortais. Grande parte sofreu sozinha, morreu longe dos seus e sem possibilidade de um último adeus. Não podemos esquecer os seus familiares e amigos, sobretudo os que não puderam acompanhar e despedir-se dos doentes hospitalizados ou institucionalizados, e de todos aqueles que nem sequer puderam fazer-lhes o funeral”.

Para mais informações, pode consultar o site oficial da organização:  https://memoriaeesperanca.pt/

Populares