15.4 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Junho 20, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Covid 19: Surto em lar de Alcáçovas, o maior em número de óbitos no Alentejo, está extinto

O surto de Covid 19 que eclodiu na Santa Casa da Misericórdia de Alcáçovas foi um dos mais graves no Alentejo e agora, passados 28 dias sem qualquer novo caso, está definitivamente resolvido.

Recorde-se que o surto de covid 19 nesta instituição fez 33 vítimas mortais, o surto na região do Alentejo que mais óbitos registou.

Em comunicado divulgado ontem na sua página oficial de facebook, a instituição referiu “no início de dezembro fomos atingidos por um surto de Covid-19 que nos fustigou sem piedade” realçando que “os prejuízos foram muitos mas o principal de todos foram as vidas humanas que se perderam.”

Segundo refere o comunicado emitido “Sábado completaram-se 28 dias sobre a deteção da última pessoa infetada. Domingo foi, portanto, o primeiro dia com o surto considerado completamente extinto. Ansiávamos muito por este dia que finalmente chegou.”

De acordo com a Misericórdia de Alcáçovas “para a próxima quinta-feira, dia 25, está já programada a vacinação tanto de utentes como de funcionários.”

Neste mesmo comunicado pode ainda ler-se “o pesadelo terminou, mas continuamos num caminho muito exigente onde todos os cuidados continuam a ser prioridade. Agora é reconstruir, mas sem baixar guarda contra o vírus que continua a ser uma ameaça para todos nós. Agora que o pesadelo terminou, e para o qual foram necessários nervos de aço e muita coragem, quero agradecer uma vez mais a todos os que cerraram fileiras e nos ajudaram a combater nesta enorme batalha.”

O primeiro grande agradecimento vai para os funcionários tanto cuidadores como dos demais serviços de apoio. Pelas muitas horas dentro de desconfortáveis fatos de proteção. Pelo risco para a sua saúde e das suas famílias. Pela disponibilidade de muitos que deixaram a sua função (animação, terapias e respostas da infância) para apoiar o que era mesmo essencial que era cuidar.

O comunicado termina com um emotivo agradecimento “Um grande agradecimento para a equipa técnica que se entregou de corpo e alma e quase fizeram da Santa Casa a sua própria habitação pelas muitas horas que aqui passaram a dar o seu melhor. Um grande agradecimento à equipa de saúde, tanto médicos como enfermeiros e terapeutas. Foram de uma entrega inexpugnável. O esforço foi total a tentar preservar a saúde e a vida. É verdade que nem sempre com o sucesso pretendido. Ser profissional de saúde não é ser omnipotente. Mas o esforço foi quase excedeu as capacidades humanas. Um agradecimento a todos os voluntários que em vez de se afastarem daqui para não correrem o risco de ficarem infetados, correram o risco da sua própria saúde, mas dedicaram-se nessa grande atitude cristã e humanista que é dedicar-se ao próximo. Incluo todos eles, médicos, enfermeiros, terapeutas, auxiliares, todos mesmo.”

 

Populares