27 C
Vila Viçosa
Terça-feira, Maio 28, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Cunhado da mulher morta em Beja defende o principal suspeito do crime

CMTV

Francisco Cavaco, cunhado da mulher de 44 anos foi encontrada morta dentro de casa, esta segunda-feira, em Beja, acredita que o irmão está inocente.

Numa entrevista dada à CMTV, Francisco Cavaco contou que quando entrou na habitação a cunhada já estava morta.
“Eu fui lá a casa e ele estava lá à porta. Depois disse-me, entra lá, vai lá ver a Elsa. Eu fui ver, ela já estava morta.”

Questionado sobre se acreditava que o irmão fabio estava inocente, respondeu “acredito”. Referiu ainda que “ela já se tentou matar com comprimidos, como a minha cunhada disse, e tentou-se matar uma vez com uma corda, e ligava à mãe dela, a ameçar a mãe de que se matava um dia.”

Sobre a relação que a vitíma tinha com o suspeito, Fabio Cavaco,  o irmão referiu que era boa e que “ele até deixava de comer para lhe dar a ela”.

Recorde que uma mulher de 44 anos foi encontrada morta dentro de casa, esta segunda-feira, em Beja.

A ocorrência terá acontecido numa habitação da Rua António Vilar e David Abreu, no Bairro Social, junto à Mata Municipal e à Escola Básica de Santiago Maior.

A vítima, apresentava ferimentos de arma de fogo, mas a arma não estava no interior da habitação, o que levantou as suspeitas de um possível crime.

O alerta foi dado para os Bombeiros Voluntários de Beja e para a viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do Hospital da cidade, cerca das 12.20 horas.

A PSP foi chamada ao local e de seguida foram acionados agentes da investigação criminal. Em virtude de a arma não estar junto ao corpo da mulher, a PSP fez busca nas redondezas da habitação.

O óbito acobou por ser confirmado pelo médico da VMER.

Trabalhando com um cenário de eventual crime, foi chamado o piquete da Diretoria do Sul da Polícia Judiciária, estando o acesso à habitação interdito a familiares da mulher e do companheiro desta.

As razões do alegado homicídio e o eventual autor são ainda desconhecidos.

Populares