10.9 C
Vila Viçosa
Quinta-feira, Junho 13, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

“É uma mais valia para todos”, diz João Pais no decorrer do Exercício da Proteção Civil (c/som)

Decorreu este sábado (8 de abril) o segundo dia do exercício da Proteção Civil, designado como “Serra D’Ossa 2018”, envolvendo os Municípios de Alandroal, Borba, Estremoz, Redondo e Vila Viçosa. Durante o dia de ontem foram treinadas situações em formato “CPX” (Command Post Exercise), ou seja, sem o envolvimento real de meios, sendo que hoje estão a ser simulados vários exercícios de operações “LIVEX”, isto é, um exercício de ordem operacional, no qual se desenvolvem missões no terreno com meios humanos e equipamento, permitindo avaliar as disponibilidades operacionais e as capacidades de execução das entidades envolvidas.

Para o efeito, com o intuito de dar resposta tanto a um possível incêndio na Serra D’Ossa, como a um acidente de viaturas ou até ao resgate de vítimas de acidentes de trabalho, foram montados cinco postos de comando a nível distrital, coordenados através do Posto de Comando Diretor Distrital em Estremoz.

Segundo o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Alandroal, João Pais, este tipo de simulações “é uma mais valia para todos” os operacionais envolvidos no terreno. Considerando-o como um treino necessário “para que tudo comece a correr melhor no teatro de operações” real.

No que diz respeito aos tempos de socorro prestado a possíveis vítimas de um incêndio de grandes dimensões, o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Sousel, José Fernandes, presente na zona Alfa do Incêndio da Serra D’Ossa, em Borba, diz que “têm estado bastante bons” e que “as coisas estão a correr conforme estava previsto”. Afirmando também ao nível das acessibilidades às ocorrências “tem sido perfeito”.

 

 

Populares