8.2 C
Vila Viçosa
Segunda-feira, Maio 20, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Elvas: Exposição de José Wanzeller “A Divindade Contemporânea” inaugurada na Casa da Cultura (c/som e fotos)

A Casa da Cultura de Elvas inaugurou a exposição "A Divindade Contemporânea" de José Wanzeller que poderá ser visitada até ao dia 27 de Novembro. No espólio do artista estão patentes mostras de pintura e escultura em ouro, prata, porcelana, acrílico e gesso.

José Manuel Hoffmann Wanzeller,nasceu a 30 de Março de 1962, em Lisboa. A sua arte baseia-se em telas com relevo e escultura.É considerado um vanguardista devido ás técnicas próprias que compõem as suas telas.O seu legado artistíco vem de ascedência paterna. A vontade de se lançar nesta área fez com que deixa-se alguns empregos para se dedicar por completo à arte.

 O artista que reside atualmente em Marvão, conta que a esposa foi o motivo que o levou a alojar-se em solo alentejano.Revela que “desde de que vim para o Alentejo tenho criado mais peças em madeira, apesar de já ter trabalhado com esta matéria-prima fi-lo em peças de reduzida dimensão.” Salienta ainda que “ tenho uma enorme paixão por todas as árvores alentejanas, muitas vezes saio com o intuito de observar a beleza natural das árvores, mesmo que não sejam bonitas eu pisco-lhes o olho e digo que vou transforma-las em beldades.”

Questionado sobre a aparente fixação por guitarras portuguesas, sendo que dedica quatro telas a esta temática,José Wanzeller adianta que “ são obras dedicadas a pessoas que admiro o Elvis Presley,a Mafalda Veiga e o Rui Veloso, ainda tenho um piano em ouro e prata com o Mozart, os instrumentos musicais são uma fonte de inspiração.”

Em entrevista à Ràdio Campanário o artista confessa que” tem compradores portugueses e estrangeiros alguns deles com elevadas posições na sociedade recebo algumas encomendas em que é necessário tempo,felizmente quando se gosta de um autor as pessoas têm todo o tempo do mundo para que isso aconteça há peças que levam dois anos de trabalho são obras de mestre.” Destaca ainda que” em breve vou inaugurar em Sto.António das Areias,concelho do Marvão o meu estúdio em que sou também o feitor da obra, estou convencido que no máximo até Fevereiro estará concluído. Em 2016 irei a Macau expor as minhas obras.”

 

A vereadora da Cultura de Elvas Vitória Branco que esteve presente na inauguração da exposição conta-nos que” só depois de ver esta mostra se tem a noção do quão magnifíca é, esperemos que os elvenses e os turistas possam vir aprecia-la.”

 

Populares