28.7 C
Vila Viçosa
Domingo, Maio 26, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

Enoturismo: As melhores provas de vinhos no Alentejo

Todos conhecemos a forte tradição, de vinhos, vinhas e cultura vitivinícola, que a região Alentejo possui, toda essa cultura se amplia hoje, em vários locais, atividades, restaurantes, produtores, eventos e visitas a adegas e caves de vinhos.

Há cerca de 70 adegas que podem ser visitadas no Alentejo. Contudo, torna-se impossível visitar todas num curto espaço de tempo. A sugestão feita pela revista Sabado é que comece pelo novo espaço da Rota dos Vinhos do Alentejo, em Évora, que tem um mapa interativo com a localização de todas, ou seguir as próximas dicas.

Do Crato a Sousel
A Herdade da Rocha, no Crato, com alojamento desde 2017, oferece 62 hectares, 10 dos quais de vinha, para percorrer a pé ou de bicicleta, avistando veados e outros animais. Com vinhos aromáticos, tem adega moderna e bom restaurante regional. Também com alojamento, o Torre de Palma Wine Hotel justifica o desvio até Monforte: abriu um novo restaurante chefiado por Miguel Laffan, que em 2013 garantiu a primeira estrela Michelin ao Alentejo, no L’and Vineyards, e apresenta uma carta assente na excelência dos produtos locais, dos queijos aos ovos biológicos, devidamente harmonizados com vinhos. Junte a Herdade do Mouchão, em Sousel, ao périplo: a sua adega de adobe caiada de branco, rodeada de vinhedos, também merece visita.

De Beja a Mértola
A Malhadinha Nova, herdade de 460 hectares em Albernoa, às portas de Beja, oferece uma experiência de luxo em ambiente rural, em que o vinho – de marcas como Monte da Peceguina ou Vale Travessos – é protagonista de programas com alojamento de duas noites (€680). Além de adega moderna, tem restaurante liderado pelo chef do estrelado Eleven, Joachim Koerper, e acaba de inaugurar novas villas e uma requintada Taberna. Ali perto, a Herdade da Figueirinha, com 300 hectares de vinha, amendoeiras e olival, também vale a pena. Em Mértola, descubra a Herdade dos Lagos, premiada pela associação que controla a sustentabilidade dos projetos vinhateiros em toda a Europa. Tem nova adega e vinhos tipicamente alentejanos, mas irreverentes, do Cantando ao Nã Te Rales.

De Estremoz a Monsaraz
A Adega Vila Santa, em Estremoz, é o templo de João Portugal Ramos, enólogo aclamado, que aqui oferece experiências que vão da simples visita à adega e às caves com prova (desde €17,50) aos almoços vínicos (€55). É um dia tão bem passado como o que proporciona a Herdade do Esporão, em Reguengos de Monsaraz. Com visita e provas a partir de €15, tem no restaurante uma cozinha de terroir, para degustar lentamente, que é servida em cinco ou sete momentos (€50 e €65, com reserva 72 horas antes), acrescendo €15 com harmonização de vinhos sublimes. Para dormir, eleja a Herdade de São Lourenço do Barrocal, hotel rural de luxo com provas de vinhos, bares, restaurantes, spa, piscina e magnífica adega com traço do arquiteto Souto de Moura.

Da Vidigueira a Pias
A Cooperativa da Vidigueira inaugurou em 2019 a Casa das Talhas, com programas enoturísticos ligados à tradição milenar do barro, e este ano tem outra novidade: a centenária Adega Velha, casualmente descoberta quando a sua loja estava em obras, que foi reabilitada. Bem perto, em Pedrógão, descubra a Herdade do Sobroso, um wine hotel com piscina e 1.600 hectares de terra em que os sobreiros abundam e os vinhos – à prova nas visitas, de €15 a €40 (esta, com almoço) – celebram um terroir único. Já que está na zona, não deixe de passar em Pias, para conhecer a adega e os excelentes vinhos da família Margaça, com um legado que remonta a 1973 e que recentemente modernizou adega e rótulos, e para experimentar o restaurante O Adro.

In Revista Sabado
 

Populares