17.6 C
Vila Viçosa
Sábado, Abril 20, 2024

Ouvir Rádio

Data:

Partilhar

Recomendamos

 ENTREVISTA ao Ex-Diretor-Regional da Agricultura do Alentejo: “Cumpri a minha missão”

Em 14 de dezembro de 2018, o governo nomeou o Professor Doutor José Manuel Godinho Calado para ocupar, por um período de cinco anos, o cargo de Diretor-Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo. No entanto, em 17 de novembro de 2022, o governo aprovou uma resolução que iniciou um processo de transferência de competências dos serviços regionais do Estado para as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR), com previsão para conclusão até março de 2024, levando à extinção da antiga Direção Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo. Nesse contexto de mudanças significativas na estrutura do setor agrícola da região, a Rádio Campanário teve a oportunidade de conversar com o agora ex-Diretor Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo.

O Professor Doutor José Manuel Godinho Calado começou a entrevista agradecendo aos funcionários que o acompanharam durante a sua gestão, salientando a sua inestimável importância e o papel que desempenharam na Direção Regional da Agricultura.

 Durante a entrevista, realçou o seu compromisso com a agricultura e salientou, como docente da Universidade, não ser “propriamente daquelas pessoas que andam a ver de lugares”, realçando “tenho que ganhar concursos como tal, isso permite-me continuar a trabalhar nesta área e a contribuir para o desenvolvimento do setor.”

Questionado sobre a sua opinião relativamente à transferência deste setor para as competências da CCDR Alentejo, referiu “esta é uma decisão do governo e não me cabe concordar ou discordar. O meu papel é analisar e comunicar com base em dados e conhecimento técnico e isso irei faze-lo em tempo oportuno, escreverei sobre o processo após uma análise aprofundada com os dados que tenho disponíveis.”

Sobre convites para integrar a CCDRA e continuar a trabalhar no setor dentro desta estrutura, esclareceu, “não recebi nenhum convite, sou um servidor público e continuarei a desempenhar esse papel na Universidade de Évora.” Denotando, porém, a necessidade no futuro da Agricultura para a “importância de comunicar efetivamente a relevância da agricultura como setor essencial para o país, muitas vezes tão subestimada pela falta de conhecimento técnico.” Nomeadamente em relação à questão da agricultura virtual, afirmou “muitas pessoas falam sobre a agricultura virtual sem terem as bases técnicas necessárias, é como discutir uma doença sem conhecimento médico. Devemos promover uma abordagem baseada em dados e conhecimento técnico.”

O Professor Doutor José Calado Diretor-Regional de Agricultura como Diretor Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo, tendo atingido os objetivos “graças ao trabalho conjunto com os funcionários da direção”, como realçou.

Terminou dizendo “manifestarei sempre o meu desejo de que a agricultura seja reconhecida como um setor fundamental para o desenvolvimento do País e esse será sempre o meu compromisso com esta causa.”

Populares